Zé Ricardo denuncia suposto uso de pacientes com Covid como cobaias em medicamento não autorizado

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Deputado Zé Ricardo. Foto: Gustavo Bezerra/Arquivo

A Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) afirma que o estudo anunciado por um grupo de médicos e pesquisadores no dia 10 de março deste ano, no Hospital Samel, cometeu uma série de irregularidades graves. O estudo com o medicamento Proxalutamida estava sendo realizado em pacientes com Covid-19, no Amazonas, sem o consentimento do órgão, podendo ter causado as mortes de pelo menos 200 pessoas. Essa denúncia foi divulgada em reportagens nacional e local.

Diante de grave denúncia, que coloca o Amazonas como laboratório de estudo não autorizado, o deputado federal Zé Ricardo (PT-AM) anunciou no plenário da Câmara, nesta quinta-feira (10), que está ingressando com representação no Ministério Público do Estado (MPE), para que faça uma investigação sobre esse experimento.

“Estamos acionando o Ministério Público para investigar essa denúncia. O negacionismo bolsonarista está levando a milhares de mortes no Brasil. Manaus e o estado viraram cobaia desse estudo? Não podemos nos calar. Se for comprovado que até mortes aconteceram, os culpados têm de ser punidos”, defendeu.

O deputado destacou ainda que parte dessa equipe de profissionais que atuou nesse estudo é de defensores do tratamento precoce contra a Covid e do uso da Cloroquina em pacientes. Um deles é o infectologista Ricardo Zimerman, do Hospital da Brigada Militar de Porto Alegre, que veio a Manaus junto com uma comitiva do Ministério da Saúde. “Medicamento sem eficácia comprovada para Covid, e que contribuiu para fazer muito mais vítimas nesta pandemia”, protestou.

 

Assessoria Parlamentar

 

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Postagens recentes

CADASTRE-SE PARA RECEBER MAIS INFORMAÇÕES DO PT NA CÂMARA

Veja Também