Petistas manifestam solidariedade à família de Marcelo Arruda e cobram ações da justiça contra intolerância política

Reprodução Internet

Parlamentares da Bancada do PT na Câmara reagiram com indignação ao assassinato do militante do PT Marcelo Arruda cometido na noite desse sábado (10), na cidade de Foz do Iguaçu (PR), por um policial penal bolsonarista incomodado com a temática da festa de aniversário de 50 anos do petista alusiva ao partido e ao pré-candidato do PT à presidência, Luiz Inácio Lula da Silva. Pelas redes sociais, os petistas se solidarizaram com a família e amigos de Marcelo Arruda e acusaram o presidente Bolsonaro de ser corresponsável pela tragédia ao incitar seus seguidores com discursos de intolerância e ódio político a adversários. As lideranças da Minoria e da Oposição também divulgaram nota sobre o crime em Foz.

Em um vídeo postado nas redes sociais, a presidenta do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), demonstrou solidariedade à família e aos amigos de Marcelo Arruda. Além de lembrar que o petista foi candidato a vice-prefeito do partido em Foz do Iguaçu (PR) nas eleições de 2020, Gleisi fez um alerta sobre a violência política crescente no País e cobrou providência da justiça brasileira.

“Nós vamos chorar e enterrar mais um companheiro, que tombou vítima da violência política. Isso precisa parar. As autoridades de segurança pública precisam ter medidas efetivas de prevenção e combate à violência política, e o Tribunal Superior Eleitoral [precisa] assumir seu papel de coordenador do processo eleitoral e deflagrar uma grande campanha contra a violência política”, disse Gleisi Hoffmann.

Durante seu pronunciamento, a parlamentar cobrou medidas especialmente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Ao STF cabe tocar as ações e inquéritos que investigam esses atos de estímulo à violência e não somente aqueles que lhe dizem respeito como instituição. Cabe ao TSE e a o STF coibirem firmemente toda e qualquer situação que alimente um clima de disputa violenta fora dos marcos da democracia e da civilidade”, afirmou ao lembrar os discursos de ódio e de intolerância política manifestados pelo presidente Bolsonaro.

A parlamentar observou ainda que, desde o início do ano, quando lançou a Campanha Nacional contra a Violência Política, “o PT vem alertando a sociedade e as autoridades dos vários Poderes da República para a escalada de perseguição e ódio contra militância de esquerda e movimentos sociais”.

O líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Reginaldo Lopes (MG), também manifestou solidariedade à família de Marcelo Arruda e responsabilizou Bolsonaro pelo crescimento da violência política no País.

“A violência política faz mais uma vítima no Brasil. Marcelo Arruda comemorava seu aniversário com muita esperança. Uma tragédia causada pelo fascismo. Nossa solidariedade aos familiares. Nosso companheiro Marcelo Arruda, de Foz do Iguaçu, é vítima do ódio disseminado por Bolsonaro. A paz tem que vencer, o que significa derrotar o fascismo do presidente e sua milícia”, afirmou.

O assassinato de Marcelo Arruda também foi lamentado pelos deputados petistas Enio Verri e Zeca Dirceu, ambos do Paraná. Em nota oficial, Enio Verri indagou: “Quanto ódio e violência vamos ver ainda nessa política da intolerância?”. “Perdemos mais uma vida, a do companheiro Marcelo Arruda, que comemorava seus 50 anos, em Foz do Iguaçu e foi assassinado por um bolsonarista! O país não aguenta mais! Daremos um basta nessa cultura do ódio!”, destacou.

Já o deputado Zeca Dirceu postou um vídeo em suas redes sociais no qual acusa o presidente Bolsonaro pela tragédia. Além de cobrar providências da justiça para acabar com a promoção do ódio político no País.

“Bolsonaro é o grande responsável por isso, porque está estimulando o ódio no nosso País desde a campanha de 2018. Não vão nos parar, não vão nos amedrontar, mas o judiciário, o Tribunal Superior Eleitoral têm que tomar providências mais duras contra Bolsonaro e contra os seus que fazem atitudes insanas como esta que virou uma grande tragédia”, apontou.

Bancada

Em várias outras manifestações pelas redes sociais parlamentares da Bancada Federal do PT também manifestaram solidariedade à família e aos amigos de Marcelo Arruda. Eles ainda cobraram ações firmes do judiciário brasileiro contra a intolerância política e os discursos de ódio do presidente Jair Bolsonaro.

Leia mais:

Nota das lideranças da Minoria e Oposição

http://164.152.35.224/minoria-e-oposicao-afirmam-que-e-preciso-dar-um-basta-a-mais-um-crime-politico-fruto-da-violencia-de-bolsonaro/

A escalada da violência política contra a Oposição no Brasil

Estimulados pelo discurso de ódio de Bolsonaro, apoiadores, milicianos e terroristas agem praticamente impunes no país

ttps://pt.org.br/a-escalada-da-violencia-politica-contra-a-oposicao-no-brasil/

 

Héber Carvalho

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Postagens recentes

CADASTRE-SE PARA RECEBER MAIS INFORMAÇÕES DO PT NA CÂMARA

Veja Também