Home Portal Notícias Coronavirus STF questiona Lira sobre impeachment e Bolsonaro fica nervoso

STF questiona Lira sobre impeachment e Bolsonaro fica nervoso

4 min read
1
“Só Deus me tira”, reagiu, fora do sério, Bolsonaro, cada vez mais cobrado pela sociedade brasileira devido às mortes que vem causando na pandemia.

Uma ação apresentada ao Supremo Tribunal Federal (STF), relacionada aos mais de 100 pedidos de impeachment entregues à Câmara dos Deputados, deixou Jair Bolsonaro nervoso na noite de quinta-feira (15), a mesma em que a Corte confirmou a anulação dos processos contra Lula na Lava Jato.

Apresentada em 7 de abril pelo advogado Ronan Wielewski Botelho, a liminar requeria a edição de uma norma ou lei para regulamentar os prazos para apreciação dos requerimentos de impeachment. Segundo o advogado, há uma lacuna na legislação brasileira ao não se estabelecer prazo para que o presidente da Câmara se manifeste sobre os pedidos.

Por entender que não há previsão constitucional para a elaboração de tal norma ou lei, a ministra Cármen Lúcia negou a liminar. No entanto, o advogado recorreu por meio de um agravo regimental. Como o agravado é o atual presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), a ministra fez o que deveria fazer e pediu uma manifestação de Lira sobre o caso, dando a ele o prazo de cinco dias.

Ao tomar conhecimento do assunto, Bolsonaro, como é típico de sua natureza autoritária, reagiu de maneira descontrolada. Durante uma live na internet, comentou, nervoso: “Qual encaminhamento o Arthur Lira vai dar a isso? Vamos encontrar em outro lugar pra discutir isso daí. Não quero me antecipar, mas só digo uma coisa: só Deus me tira da cadeira presidencial. O que nós estamos vendo acontecer no Brasil não vai se concretizar, não vai mesmo”.

Crimes de Bolsonaro

A verdade é que Bolsonaro é cada vez mais cobrado, por toda a sociedade brasileira, pelos já evidentes crimes que cometeu na gestão da pandemia, que, segundo comitê da OAB, inclui o de homicídio por omissão.

Além disso, no Congresso, a Oposição decidiu apresentar em breve um “superpedido” de impeachment, que reunirá os argumentos de todos os demais. E há ainda a recente instalação da CPI da Covid, no Senado, que poderá apurar melhor os crimes cometidos por Bolsonaro.

PTNacional, com informações do UOL

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Flexibilização de licença ambiental ameaça patrimônio socioambiental e interesses econômicos nacionais, denuncia Nilto Tatto

O deputado federal Nilto Tatto (PT-SP) denunciou hoje (13) que a aprovação da Lei Geral de…