Home Portal Notícias Coronavirus Bohn Gass defende vacinação contra a Covid pelo SUS e auxílio emergencial de R$ 600,00

Bohn Gass defende vacinação contra a Covid pelo SUS e auxílio emergencial de R$ 600,00

6 min read
0

O líder do PT na Câmara, Elvino Bohn Gass (RS), acusou hoje (6) o presidente de extrema direita Jair Bolsonaro de ser o principal responsável pelas mortes por Covid-19 no País – só nas últimas 24 horas, 4.195 pessoas perderam a vida para a doença – e pela triplicação do número de pobres no Brasil nos últimos 6 meses. “Por culpa do governo federal, não temos nem vacina para todos e nem auxílio emergencial”, denunciou o líder do PT.

Graças à incompetência e ao desprezo que Bolsonaro tem à vida, no Brasil já morreram por Covid-19, desde o início da pandemia, 336.947 pessoas, e hoje o país lidera o ranking mundial de mortos diários pelo novo coronavírus.

Além da gigantesca tragédia sanitária, o Brasil enfrenta ainda uma profunda crise social, observou Bohn Gass: nos últimos seis meses, o número de pobres saltou de 9,5 milhões de pessoas para 27 milhões, conforme dados da Fundação Getúlio Vargas.

Auxílio emergencial

Bohn Gass reforçou a importância de se vacinar maciçamente a população pelo SUS, juntamente com medidas como o uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento social, paralelamente à adoção de um auxílio emergencial de R$ 600,00, como aprovado no ano passado pelo Congresso Nacional, pelo período em que durar a pandemia.

Ele criticou Bolsonaro pelo novo auxílio emergencial – que vai de R$ 150,00 a no máximo R$ 375,00 durante apenas quatro meses, para um universo de menos 30 milhões de pessoas em relação ao ano passado. “Sobem os preços dos medicamentos, dos alimentos e dos combustíveis, como alguém vai sobreviver com R$ 150,00?”, indagou o líder do PT.

Auxílio de R$ 600,00

Ele cobrou a imediata votação da medida provisória (MP 1039/21), que trata das regras para o pagamento do auxílio emergencial neste ano para pessoas em situação de vulnerabilidade devido à pandemia de Covid-19. Bohn Gass informou que a Bancada do PT tem projeto global que altera a MP e também várias emendas, para garantir auxílio emergencial de R$ 600,00 até o fim da pandemia ou imunização total da população.

O parlamentar sublinhou a importância do auxílio emergencial para ajudar a sobrevivência de milhões de brasileiros e também fazer girar a economia, com impulso ao comércio, à indústria e à geração de empregos. Bohn Gass assinalou que a queda do PIB (Produto Interno Bruto, a soma de todas as riquezas produzidas no País) só não foi menor graças ao impulso dado pelo auxílio emergencial. O PIB do País caiu 4,1% em 2020, a maior queda anual da série iniciada em 1996.

O líder do PT criticou duramente a insensibilidade do capitão-presidente diante da tragédia social e sanitária que o País vive. Lembrou que em março do ano passado, Bolsonaro propôs um auxílio emergencial de apenas R$ 200,00, valor que o Congresso Nacional triplicou. No final do ano passado, Bolsonaro reduziu a quantia para R$ 300,00. Neste ano, já faz três meses que não é pago o auxílio emergencial.

Redação PT na Câmara

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Bohn Gass: privatização de Eletrobras é crime de lesa-pátria e ameaça à segurança energética do Brasil

O líder do PT na Câmara, Elvino Bohn Gass (RS), qualificou hoje o capitão-presidente Jair …