Home Portal Notícias Coronavirus Florence acusa Bia Kicis de cometer ato criminoso ao incentivar motim de PM da Bahia

Florence acusa Bia Kicis de cometer ato criminoso ao incentivar motim de PM da Bahia

3 min read
0

O vice-líder da Minoria na Câmara, deputado Afonso Florence (PT-BA), repudiou as declarações da presidenta da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, Bia Kicis (PSL-DF), de incentivo a um motim da Polícia Militar da Bahia.

“É lamentável que uma deputada federal tente politizar uma tragédia, mas infelizmente não me surpreende”, disse Florence. “É mais um ataque oportunista e criminoso orquestrado pelo gabinete do ódio em Brasília. Esse discurso de ódio, baseado em mentiras e interesses políticos, tem sido fortalecido por parlamentares que deveriam respeitar o povo e a Constituição”, completou.

Kicis usou as redes sociais para incentivar motins da PM da Bahia, em razão da morte de um soldado em surto, em Salvador, no domingo, numa operação policial. Desconsiderando o problema de saúde do soldado, Bia Kicis associou o surto às medidas restritivas adotadas na Bahia de combate ao coronavírus.

Garantir vacinas

Ela afirmou em suas postagens que “o policial morreu porque se recusou a prender trabalhadores”. O que Florence rebateu veementemente: “Se o presidente tivesse feito sua parte e trabalhado para garantir as vacinas, não estaríamos vivendo esta situação de colapso em todo Brasil. Vacina salva vidas e salva a economia”.

Florence ainda destacou que atitudes como essa, e de outros insufladores de motim policial no estado após o ocorrido, é um desserviço à sociedade e só promovem o caos e a violência. “Ela deveria estar mais preocupada em defender ações para tirar o Brasil desta triste realidade de vice campeão mundial de mortes pela pandemia”, concluiu o parlamentar.

Assessoria de Comunicação

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Duas décadas de atuação da Comissão de Legislação Participativa: ideias para a democracia

No mês de agosto de 2001, foi instalada a Comissão de Legislação Participativa da Câmara d…