Home Portal Notícias Petistas afirmam que governo Bolsonaro tem grande responsabilidade em queda recorde do PIB em 2020

Petistas afirmam que governo Bolsonaro tem grande responsabilidade em queda recorde do PIB em 2020

10 min read
0

Parlamentares da Bancada do PT na Câmara afirmaram nesta quarta-feira (3) que a política econômica ultraliberal, e a falta de ação e planejamento do governo Bolsonaro no combate à pandemia contra o coronavírus, foram os principais fatores que contribuíram para a queda recorde do PIB brasileiro em 2020. Segundo dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil caiu 4,1% no ano passado, a maior queda desde o início da série histórica do levantamento em 1996.

Segundo o IBGE, as maiores quedas em 2020 foram nos setores dos Serviços (-4,5%) e na Indústria (-3,5%). Somente houve alta na Agropecuária (2%). O PIB per capita (dividido por habitante) foi de R$ 35.172, uma queda de 4,8% – a maior em 25 anos. O consumo das famílias também despencou 5,5% no período e os investimentos encolheram 0,8%.

Pelo Twitter, a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), destacou que o número poderia ser ainda pior se o Congresso Nacional não tivesse aprovado o auxílio-emergencial, proposta inicialmente formulada pelos partidos de Oposição no Congresso. A deputada criticou ainda a demora na prorrogação do auxílio em 2021, e defendeu mudanças na política econômica recessiva do governo Bolsonaro.

“Queda do PIB em 2020 ficou em 4,1% e seria muito maior se não fosse o auxílio emergencial. É básico, dinheiro na mão do povo, economia girando. Assim como é erro manter teto de gastos, menos investimento, menos consumo. Por isso, teremos PIB negativo de novo no 1° trimestre”, disse.

O deputado e professor de economia Enio Verri (PT-PR) explicou que o governo não tem como colocar a culpa do péssimo resultado do PIB apenas na pandemia. Ele lembrou que antes dela começar no País, no início de 2020, o País já apresentava resultados pífios na economia.

“Antes mesmo da pandemia a economia já dava sinais de recessão, com um crescimento pífio de 1,1% em 2019. Portanto, a Covid foi responsável apenas por parte da queda de 2020, porque o atual governo teve grande parte da responsabilidade ao não ter uma política de preservação dos empregos, de garantia do consumo e de sobrevivência das empresas, principalmente as micro, pequenas e médias”, destacou.

Também pela rede social, o líder da Minoria na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), ressaltou que os números negativos da economia provam que é falso o discurso do ministro da Economia sobre a recuperação da economia do Brasil.

“A farsa da recuperação acabou. A ladainha das reformas trabalhista e previdenciária nunca nos convenceu! Paulo Guedes já perdeu a validade. O povo morre sem o auxílio e, os ricos, estão cada vez mais ricos. Chega!”, afirmou.

Pessimismo com o PIB de 2021

Segundo reportagem do G1, analistas afirmam que uma retomada da economia em 2021 depende da vacinação em massa da população e do controle da pandemia. Porém, a realidade demonstra que esse cenário é cada vez mais remoto no País, com a expansão descontrolada do vírus e falência no sistema de saúde de vários estados, e que atinge seu pior momento com a maior média de mortos desde o início da pandemia que já deixou mais de 257 mil pessoas mortas no Brasil.

Apesar das projeções do mercado ainda indicarem um crescimento de 3,29% em 2021, segundo o último boletim Focus do Banco Central, economistas já trabalham com a expectativa de retração da economia no 1º trimestre. Alguns especialistas não descartam o risco de uma nova queda do PIB também no 2º trimestre, o que configuraria uma nova recessão técnica.

Leia abaixo outras opiniões de parlamentares sobre a queda no PIB

Deputado Paulo Pimenta (PT-RS) – “Sob Guedes e Bolsonaro, PIB do Brasil despenca 4,1% em 2020 e tem maior tombo desde o início da série histórica atual do IBGE, iniciada em 1996”.

Deputado Henrique Fontana (PT-RS) – “Sob Bolsonaro, PIB tem maior queda desde o início da série histórica do IBGE. O desemprego bate recorde e atinge 13,4 milhões e já temos 257 mil mortes na pandemia. A irresponsabilidade do presidente leva o Brasil ao caos sanitário e econômico”.

Deputado Afonso Florence (PT-BA) – “Queda histórica do PIB tem fator pandemia, mas também fator Bolsonaro. Teto de gastos e o desinvestimento impactaram negativamente na atividade econômica, na renda das famílias e na arrecadação. E, ele quer piorar, com a reforma administrativa. Vamos combater”.

Deputado Helder Salomão (PT-ES) – “PIB do Brasil em 2020 caiu 4,1%. Mas não era só tirar o PT que o PIB dobrava?”

Deputada Maria do Rosário (PT-RS) – “De onde menos se espera, daí mesmo é que nada vem. A frase célebre do Barão de Itararé descreve o sentimento do Brasil em relação ao governo Bolsonaro. Um governo que tem como único planejamento o caos e o desastre, só poderia resultar neste cenário catastrófico”.

Héber Carvalho com informações do G1

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Zanin, em entrevista no ‘UOL’: “STF deu a Lula status de inocente”

O UOL traz, nesta terça-feira (20), entrevista com o advogado Cristiano Zanin Martins, fei…