Home Portal Notícias Zé Carlos propõe convocação de Paulo Guedes para explicar na Câmara tentativa de privatização do BB

Zé Carlos propõe convocação de Paulo Guedes para explicar na Câmara tentativa de privatização do BB

5 min read
0

O presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos, deputado federal  Zé Carlos (PT/MA), comemorou hoje (30) o movimento dos funcionários do Banco do Brasil em defesa do banco e contra a tentativa do governo Jair Bolsonaro de privatizá-lo. Zé Carlos informou que serão empreendidos esforços no âmbito da Frente Parlamentar para a convocação do ministro da Economia, Paulo Guedes, e do presidente do BB, “qualquer que seja ele”, para explicarem como o fechamento de agências e demissão de funcionários “podem ser por eles consideradas como medidas de fortalecimento do banco”.

”As medidas do governo que apontam para a total privatização do banco teriam péssimas consequências para o povo brasileiro, como reflexos negativos no desemprego”, observou o parlamentar. Ele lembrou que o BB tem papel estratégico para o desenvolvimento do País, com agências nos municípios mais distantes e operações de financiamento da agricultura e de diversas atividades econômicas que não atraem o interesse dos bancos privados.

Protestos nacionais 

Na sexta-feira (29), funcionários do BB promoveram paralisações em todo o País em protesto contra o anúncio do governo de fechamento de centenas de agências e pontos de atendimento e a demissão de pelo menos 5 mil funcionários.

Rodolfo Cutrim, diretor do Sindicato dos Bancários do Maranhão, lembrou que a  a greve visa também reivindicar a garantia de direitos dos bancários, como a manutenção das gratificações e comissões, o não rebaixamento salarial e recuo do banco em relação às transferências compulsórias.

O plano nefasto do governo federal define mudanças em 870 pontos de atendimento por meio do fechamento de agências, postos de atendimento e escritórios e a conversão de 243 agências em postos. Também estão previstas a transformação de oito postos de atendimento em agências, de 145 unidades de negócios em Lojas BB, além da transferência de local de 85 unidades de negócios e a criação de 28 unidades de negócios.

O plano que prevê milhares de demissões e fechamento de centenas de agências e outras unidades do BB não foi discutido com os funcionários e seus representantes. A reação à reestruturação vem crescendo desde o seu anúncio, no dia 11 deste mês. Na semana passada, dia 21, houve um Dia Nacional de Luta contra a Reestruturação, que mobilizou funcionários em todo o Brasil. Foram realizadas reuniões nas agências e escritórios, distribuição de uma carta aberta à população, colagem de cartazes e um tuitaço com a hashtag #MeuBBvalemais, que figurou entre os 10 assuntos mais comentados no Twitter.

Leia mais:

Funcionários do BB param em protesto pela reestruturação do banco

 

Redação PT na Câmara, com assessoria parlamentar

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

PT denuncia Bolsonaro por usar recursos públicos para fazer ato político no Rio e anuncia ação no TCU

O líder do PT na Câmara, Elvino Bohn Gass (RS), informou hoje (23) que a bancada vai proto…