Home Portal Notícias PT vai apresentar emendas para alterar MP de Bolsonaro que pode excluir 500 mil brasileiros do BPC

PT vai apresentar emendas para alterar MP de Bolsonaro que pode excluir 500 mil brasileiros do BPC

3 min read
0

Logo após o término do recesso do poder legislativo, no final de janeiro, a Bancada do PT na Câmara dos Deputados vai apresentar emendas ao texto da Medida Provisória do governo Bolsonaro (MP 1023/2020) que restringe o acesso ao Benefício de Prestação Continuada (BPC). A medida assinada por Bolsonaro no último dia 31 de dezembro de 2020, reduziu de meio para um quarto de salário mínimo per capita mensal, por família, o critério de acesso ao benefício pago a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda. Com a medida, até 500 mil brasileiros podem ser excluídos do BPC.

O critério anterior de acesso ao benefício, que vinha sendo utilizado até o final do ano passado, foi instituído pela lei que implantou o auxílio emergencial, que expirou no último dia de 2020. Segundo o líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Enio Verri (PR), reduzir o alcance do BPC – em plena pandemia – vai aumentar ainda mais a pobreza no País.

“Essa é uma questão de justiça. A MP restringe o acesso dos mais pobres e das pessoas com deficiência ao benefício. Portanto, essa medida do Bolsonaro vai tornar essas pessoas ainda mais pobres. Por isso o PT quer derrubar essa alteração para voltarmos ao parâmetro anterior de acesso ao BPC”, explicou o líder.

Ampliação do acesso ao BPC

O critério de ampliação de acesso ao BPC utilizado até a edição da MP de Bolsonarofoi aprovada em março pelo Congresso, na esteira das medidas emergenciais de combate à pandemia. Apesar de a proposta ter sido vetada por Bolsonaro, o Congresso Nacional derrubou o veto dando origem à Lei 13.981/2020.

Em uma nova reviravolta, a questão foi então submetida à análise do STF que suspendeu a eficácia da norma. A ação deu origem a uma nova Lei (13.982/2020) que restabeleceu o critério da renda igual ou inferior a um quarto do salário mínimo para acesso ao BPC, mas com vigência somente até o dia 31 de dezembro de 2020.

Héber Carvalho

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Alencar Santana e Enio Verri entram com Representação na PGR contra Pazuello

Nesta terça-feira (19), o deputado Alencar Santana (PT-SP) entrou com Representação por cr…