Home Portal Notícias Artigos Pimenta: Meus desejos de Ano Novo? Fora Bolsonaro! Vacina para todos!

Pimenta: Meus desejos de Ano Novo? Fora Bolsonaro! Vacina para todos!

7 min read
0

Ano Novo – esperanças renovadas na capacidade de superação do povo brasileiro

Por Paulo Pimenta*

Ao menos para a nossa geração, as expectativas frente à chegada de um novo ano nunca foram tão significativas.

Muitos de nós encaramos a tempestade trazida por 2020, nos desafiando a construir um outro normal, cuidando de si e dos outros, com isolamento social, uso de álcool em gel e máscaras, trabalho remoto, solidariedade, dando outro significado para a comunicação, as redes sociais e as novas tecnologias, dando outro significado para nossos lares, nossas famílias, amigos e companheiros.

Mas para nós que vivemos no Brasil de Jair Bolsonaro não foi possível só esperar que a pandemia passasse, aguardando o bom senso do governante maior do País: tivemos que enfrentar sua postura negacionista em relação à Covid-19 e ao impacto que esta traria para a sociedade brasileira.

Nós, brasileiros, tivemos que conviver com o assombro da doença ao lado da omissão e/ou boicote do governo federal às medidas de proteção.

Convivemos com um presidente da República brincando com a vida das pessoas, testando medicamentos de eficácia duvidosa ou não comprovada, desperdiçando recursos públicos na produção e aquisição destes medicamentos, em vez de investir em testes ou vacinas.

Assistimos ao seu desprezo pela vida a cada pronunciamento junto ao “cercadinho” em frente ao Palácio da Alvorada, estimulando, além de comportamentos de risco frente à pandemia, a violência, o racismo e a misoginia.

Mas estivemos ao lado do povo brasileiro nas ruas, com todos os cuidados, e nas redes sociais, contra este monumental descaso, em solidariedade às vítimas e familiares, em apoio aos trabalhadores da saúde, contra o racismo, nas diversas iniciativas e campanhas de solidariedade…

Nós, do Partido das Trabalhadoras e dos Trabalhadores, inspirados na capacidade de superação do nosso povo e no compromisso com a justiça social em nosso País, estamos determinados a somar esforços na defesa plena da vida.

Ao lado da oposição no Congresso Nacional, dos movimentos e entidades da área da saúde, com destaque ao Conselho Nacional de Saúde/CNS, e dos movimentos sociais, lutamos para garantir recursos para o setor, contra o teto de gastos imposto pela Emenda Constitucional 95, para que fosse possível viabilizar atendimento público à saúde, testes, hospitais de campanha e novas UTIs pelo Brasil.

Fizemos um enfrentamento propositivo, visando assegurar postos de trabalho, a manutenção dos salários e em especial uma renda básica para quem nada tinha, por meio da aprovação do Auxílio Emergencial para desempregados, trabalhadores informais e um conjunto de setores de trabalhadores impactados pela pandemia, como pescadores, agricultores familiares, trabalhadores da cultura, dentre outros.

O ano de 2020 finda com números recordes de mortos (191.000) e infectados (7.5milhões) pela Covid-19 no Brasil, com uma segunda onda chegando com força.

Enquanto muitos países da América Latina e do restante do mundo iniciam a vacinação, o governo de Bolsonaro sequer conseguiu comprar seringas em número suficiente para administrar a vacina e tem plano de vacinação longe de ser confiável.

O auxílio emergencial acaba no dia de hoje; foi paga a última parcela, em um cenário marcado pelo retorno da inflação e do desemprego…

Frente a este cenário, nos cabe mais uma vez nos vestirmos de esperança e determinação para superarmos a pandemia e o pandemônio político que assola o Brasil.

Tenho certeza de que esta superação passa pelo compromisso firme com a democracia, com a soberania e a defesa dos direitos do povo brasileiro, em especial ao direito pleno à vida, com saúde, trabalho e renda dignos.

Passa pela necessária unidade dos setores progressistas, democráticos e daqueles comprometidos com a justiça social e o enfrentamento às desigualdades históricas de que padecemos.

Passa pela solidariedade, pela empatia, pelo enfrentamento da intolerância, da violência e da cultura fascista que avança no País.

Que venha 2021! Que venha a retomada do Brasil pelo seu povo!

Meus desejos de Ano Novo? Fora Bolsonaro! Vacina, Saúde e Trabalho para todos!

* Paulo Pimenta é deputado federal (PT-RS)

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Comissão aprova proposta de Zé Ricardo para realização de audiências sobre a implementação do Fundeb Permanente

A operacionalização que permitirá a plena implementação da Lei do Fundeb Permanente, no cu…