Home Portal Notícias Proposta do PT garante cadeira de roda para atender pessoas com deficiência em estabelecimentos comerciais

Proposta do PT garante cadeira de roda para atender pessoas com deficiência em estabelecimentos comerciais

5 min read
0

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira (21) o projeto de lei (PL 485/2019), que trata da obrigatoriedade da disponibilização de carrinhos de compra adaptáveis em supermercado para pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida. A proposta tem projeto apensado da deputada Rejane Dias (PT-PI), que determina que os supermercados e hipermercados também tenham, pelo menos, um funcionário capacitado para atender pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. A matéria ainda precisa ser apreciada pelo Senado.

“A garantia de acessibilidade é muito importante e caro para nós do PT. Eu que sou mãe de uma criança com deficiência, sei das dificuldades que os pais e mães de crianças que tem deficiência ou mobilidade reduzida enfrentam. Passei por uma situação difícil em um shopping de Brasília ao pedir uma cadeira de rodas para a minha filha, que tem síndrome de Down e dificuldade de andar, e fui informada que o shopping não tinha para fornecer”, relatou Rejane Dias.

Durante a votação da proposta, o deputado Gilson Marques (Novo-SC) destacou que o projeto pode gerar custos, impactando as finanças das empresas em uma época de pandemia. A crítica do deputado do Novo foi rechaçada pela deputada Erika Kokay (PT-DF).

“Achamos um absurdo querer precificar a democracia, precificar o atendimento a pessoas com deficiência por conta do custo de 2% do total de carrinhos, pela definição do projeto, de um carrinho de compra que vai durar anos, e apontar isso como despesa”, rebateu.

O deputado Rogério Correia (PT-MG) também criticou o deputado do Novo por ele invocar a liberdade e a livre iniciativa para indicar o voto dele contra a proposta. “Eu fico abismado com essa defesa da livre iniciativa, onde não se pode regular nem mesmo a acessibilidade para pessoas com deficiência. Isso é o capitalismo selvagem, onde o lucro está acima de tudo. Por isso nós somos de esquerda e somos socialistas”, afirmou.

Praias adaptadas

Com apoio da Bancada do PT, o plenário da Câmara também aprovou o projeto de lei (PL 2.875/2019) que trata da acessibilidade as praias com a criação do Selo da Praia Acessível. Para ter esse reconhecimento a praia deve ter: piso tátil, até a entrada de acesso à praia; estacionamento reservado próximo a praia; banheiros adaptados, rampas com corrimão ou plataformas onde houver desníveis.

Nesse caso, a praia ainda precisa disponibilizar algumas técnicas. Entre elas, que possibilitem as pessoas com deficiência acesso ao esporte, lazer e a plena utilização das praias nas mesmas condições dos demais usuários; que ofereçam esteiras ou mecanismo que ofereça acesso firme e estável sobre a faixa de areia até o mar, rio ou lago. A praia com selo de acessibilidade também tem que garantir transporte público adaptado nas principais linhas até a praia adaptada; e com ampla divulgação ao público das adaptações e ajudas técnicas disponíveis nas praias adaptadas.

 

Héber Carvalho

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Comissão de Juristas apresenta a parlamentares negras e negros agenda para enfrentar o racismo estrutural no Brasil

A Comissão de Juristas contra o Racismo Estrutural no Brasil apresentou nesta sexta-feira …