Home Portal Notícias Coronavirus Bolsonaro impulsiona casos de Covid no Brasil ao liberar entrada de estrangeiros sem nenhum controle, denuncia Pimenta

Bolsonaro impulsiona casos de Covid no Brasil ao liberar entrada de estrangeiros sem nenhum controle, denuncia Pimenta

5 min read
0

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) informou hoje (12) que vai protocolar ações contra o presidente Jair Bolsonaro, o Ministério das Relações Exteriores e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para obrigar o governo a adotar  protocolos internacionais no controle da entrada de estrangeiros no País em razão da pandemia de Covid-19. “É uma obrigação das autoridades exigir imediatamente o teste negativo para ingresso de estrangeiros no País”, disse ele por sua conta no Twitter.

O parlamentar usou as redes sociais neste sábado para fazer um alerta sobre a ausência de critérios para a entrada de estrangeiros nos aeroportos brasileiros. Desprezando o número de mortes (mais de 180 mil brasileiros já morreram por conta do coronavírus) e a contaminação pela Covid-19, o presidente de extrema direita Bolsonaro autorizou, no mês de setembro, a entrada de pessoas de qualquer nacionalidade em solo nacional, via aeroportos, sem nenhuma medida de precaução.

Governo vira-lata

“A segunda onda da Covid será disseminada pelos aeroportos internacionais. Estou convencido disso. Isso é grave, é sério. É a vida do povo brasileiro que está sendo colocada no lixo por um governo irresponsável, com espírito de vira-lata”, criticou Paulo Pimenta.

Ele lembrou que os EUA estão vivendo um momento crítico da pandemia de Covid-19. “Ontem foram mais de 246 mil novos casos. E até agora nenhuma medida de controle nos aeroportos internacionais foi determinada no Brasil”, criticou.

Turistas norte-americanos podem entrar no Brasil sem visto – já que a exigência foi cancelada pelo governo Bolsonaro – e sem exame que comprove não estar com Covid.  Em contraste, brasileiros não podem entrar nos EUA por causa da Covid-19, a não ser que fiquem 15 dias em um país como o México e apresentem teste negativo para a doença. Assim mesmo, o turista brasileiro vai precisar de visto.

Segunda onda de Covid

“O brasileiro que vai para os EUA  é obrigado a fazer o teste da Covid. No Brasil está aberto, entra qualquer um. Então, quero cobrar do governo, pelo menos uma reciprocidade. Estou defendendo que o Brasil adote regras que o mundo inteiro está adotando”, reiterou Pimenta.

Pimenta acredita que os aeroportos internacionais sejam “a porta de entrada de uma nova onda da doença, inclusive com outras linhagens do vírus”. Em sua opinião, é papel do governo federal adotar medidas para conter a segunda onda da pandemia de coronavírus que se alastra pelos EUA e pode atingir o Brasil.

O parlamentar gaúcho lembrou que entre os países da América do Sul, o Brasil é o único que não tem controle nos aeroportos internacionais e um dos poucos do mundo sem restrições à entrada de estrangeiros por via aérea. Vários países exigem a apresentação de diagnóstico negativo para Covid-19 ou quarentena obrigatória de 14 dias. Brasil, México, Sérvia, Albânia e Macedônia do Norte não adotaram medidas protetivas em relação a entrada de estrangeiros, via aeroportos, em seus territórios.

Benildes Rodrigues com informações da BBC

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Irresponsável, Bolsonaro ignora auxílio emergencial de R$ 600,00 e ataca governadores

Incomodado com a cobrança de sua flagrante incapacidade de comandar o País e enfrentar a p…