Home Portal Notícias PT aciona PGR contra general Heleno e Ramagem por uso da Abin na defesa de Flávio Bolsonaro no caso das ‘rachadinhas’

PT aciona PGR contra general Heleno e Ramagem por uso da Abin na defesa de Flávio Bolsonaro no caso das ‘rachadinhas’

7 min read
0

A líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Enio Verri (PR), juntamente com todos os parlamentares do partido, protocolou  hoje (11), na Procuradoria-Geral da República (PRG), representação em que cobra do órgão a apuração da participação do general Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), e de Alexandre Ramagem, chefe da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), na elaboração de relatórios entregues à defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos- RJ) no processo que envolve “rachadinhas” e o laranja Fabrício Queiroz.

A petição requer a responsabilização dos agentes responsáveis e a verificação de ato de improbidade administrativa e crime contra a administração. Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, também é arrolado na ação. Conforme reportagem da revista Época, o documento produzido ilegalmente com a utilização da estrutura da Abin, órgão do governo federal, visou produzir relatórios que possibilitem a anulação dos processos em que o senador é réu.

A representação da Bancada do PT foi também encaminhada ao chefe do Ministério Público estadual do Rio de Janeiro.

Ato criminoso da Abin e do GSI

“Não se pode compactuar com aqueles que, alçados aos mais altos cargos dos poderes da República, passam a fazer uso criminoso das instituições que deveriam dignificar na nobre missão de agentes públicos e políticos, fazendo das suas prerrogativas constitucionais caminhos para a realização de seus desejos e objetivos pessoais ou de terceiros, em detrimento da sociedade brasileira, das instituições democráticas e da Constituição Federal”, diz um trecho do documento.

Os parlamentares requerem que a Procuradoria instaure um procedimento de investigação criminal e investigação administrativa, para promover, de imediato, as medidas penais e administrativas cabíveis contra os envolvidos no uso de estrutura estatal com fins particulares.

Pedem também a adoção de medidas cautelares indicadas junto ao Poder Judiciário e ao Ministério da Justiça e a requisição de todos os documentos e relatórios produzidos pelos envolvidos na trama com o objetivo de lastrear eventual denúncia contra  Flávio Bolsonaro no Supremo Tribunal Federal.

Além do deputado Enio Verri, a representação é assinada pela presidenta do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), pelos líderes da Minoria na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), e da Minoria no Congresso, Carlos Zarattini (PT-SP) e todos os outros 50 deputados e deputadas do partido.

Denúncia

Segundo reportagem publicada pela revista Época desta semana, além de o diretor da Abin ter colocado a  estrutura da Agência à disposição da defesa de Flávio Bolsonaro para produzir relatórios que possibilitem a anulação do processo no caso Queiroz e das “rachadinhas” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, a agência também teria produzido ao menos dois relatórios para orientar a defesa do filho do presidente da República sobre o que deveria ser feito para obter os documentos que permitissem embasar um pedido de anulação do processo.

Os relatórios detalham o funcionamento de uma suposta “organização criminosa” em atuação na Receita Federal (RFB), que, segundo suspeita dos advogados de Flávio, teria feito uma investigação ilegal em seus dados fiscais para fornecer o relatório que gerou o inquérito das “rachadinhas”.

Enviados em setembro para Flávio e repassados por ele para seus advogados, os documentos contrastam com uma versão do general Augusto Heleno, que afirmou publicamente não ter ocorrido atuação da Inteligência do governo após a defesa do senador levar a denúncia a Bolsonaro e a Alexandre Ramagem, diretor da Abin, em 25 de agosto de 2020.

 

Leia a íntegra da representação:

Representação PGR relatórios ABIN defesa Flavio Bolsonaro (1)

Lorena Vale

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Petistas apresentam projeto para sustar portaria que suspende Lei Rouanet para cidades que adotaram medidas restritivas

Os deputados petistas João Daniel (SE), Patrus Ananias (MG), Valmir Assunção (BA) e Marcon…