Home Portal Notícias CNS e CNDH vão realizar Ato pela Democracia, pelo cuidado em Liberdade e pela Defesa dos Direitos Humanos

CNS e CNDH vão realizar Ato pela Democracia, pelo cuidado em Liberdade e pela Defesa dos Direitos Humanos

3 min read
0

O Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH) e o Conselho Nacional de Saúde (CNS), em conjunto com entidades, sindicatos e movimentos sociais da área da saúde, realizarão ato virtual em defesa da democracia, da luta antimanicomial e do cuidado em liberdade. O ato também será em solidariedade ao deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP), que tem sido atacado por defender a luta antimanicomial.

A cerimônia ocorrerá na próxima quinta (10/12), às 19h, durante o 7º Congresso Brasileiro de Saúde Mental, organizado pela Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme). Na ocasião, haverá também a entrega, de forma presencial, de um manifesto ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp).

Para o vice-presidente do CNDH, Leonardo Pinho, “o Ato em Defesa do Cuidado em Liberdade é fundamental nesse momento em que temos uma agenda de regressividade nas políticas públicas de saúde mental e drogas no Brasil, onde o isolamento social e a ambulatorização do cuidado voltam com centralidade”.

Em outubro, os conselhos publicaram uma nota conjunta onde repudiaram a abertura de processo ético, por parte do Cremesp, contra o deputado Alexandre Padilha. O parlamentar sofreu represálias por defender a luta antimanicomial e uma política de saúde mental pública não segregativa.

Sociedade livre de manicômios

“É um momento muito difícil que estamos atravessando e precisamos juntos reforçar nossos compromissos por uma sociedade livre de manicômios. Estamos ao lado daqueles que denunciam todas as violações de direitos humanos e defendem o tratamento humanizado e o cuidado em liberdade para todos”, afirma o presidente do CNS, Fernando Pigatto.

O 7º Congresso Brasileiro de Saúde Mental ocorrerá de forma virtual, de 9 a 11 de dezembro. Com o tema “Desorganizando Posso Me Organizar: Lutas, Afetos e Resistências Antimanicomiais”, o evento vai debater as experiências de resistências dos saberes e práticas do cotidiano dos territórios no contexto da crise da Democracia e da Reforma Psiquiátrica brasileira e latino-americana.

Por SUS Conecta

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Petistas afirmam que governo Bolsonaro tem grande responsabilidade em queda recorde do PIB em 2020

Parlamentares da Bancada do PT na Câmara afirmaram nesta quarta-feira (3) que a política e…