Home Portal Notícias Crime no Carrefour: Parlamentares cobram medidas céleres de combate ao racismo e Justiça por João Alberto

Crime no Carrefour: Parlamentares cobram medidas céleres de combate ao racismo e Justiça por João Alberto

6 min read
0

A Comissão Externa da Câmara dos Deputados que acompanha a investigação da morte de João Alberto, assassinado em uma unidade do supermercado Carrefour em Porto Alegre, se reuniu, na tarde desta terça-feira (1), com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e com o setor de Justiça e Segurança do governo gaúcho.

Durante a audiência, Eduardo Leite admitiu que o assassinato de João Alberto foi uma demonstração nítida do racismo que ainda existe no País.

Para a deputada Maria do Rosário (PT-RS), uma das integrantes da comissão, é satisfatório que o governo reconheça que não houve negacionismo do racismo, segundo ela “uma posição contrária à do governo federal que vem negando a sua existência, mas que havia necessidade de tomar medidas concretas”.

A parlamentar enfatizou ainda que apesar da perda, a família de Joao Alberto disse hoje acreditar na Justiça. “Isso significa, governador, que nós devemos justiça a esta família. Espera-se isso com o cumprimento do devido processo legal, esta investigação deve ser célere”, pediu.

Maria do Rosário sugeriu ainda a criação de uma comissão de trabalho para implementar a legislação sobre educação com perspectiva de igualdade racial; e apoio para aprimorar a fiscalização e controle sobre empresas prestadoras de segurança privada.

“Hoje sabemos ainda que há empresas atuando na ilegalidade sob a guarda de CNPJs legais. E são nessas que profissionais da Brigada Militar estão atuando. Esperamos do governo estadual medidas concretas neste sentido”, cobrou.

De acordo com o deputado Vicentinho (PT-SP), o governador e sua equipe de segurança informaram que três pessoas já foram presas e outras quinze estão com prisões decretadas, o que deve ocorrer nos próximos dias. “Nós conversamos  e cobramos, e eles  assumiram o compromisso de fazer o trabalho o mais preciso possível”, disse Vicentinho.

Justiça

Para a deputada Benedita da Silva (PT-RJ) é preciso fortalecer o movimento contra o racismo estrutural para que não haja mais mortes como a de João Alberto. “Nós precisamos, senhor governador, fortalecer esses movimentos, porque se não houver apoio vai ser mais um negro que morreu”.

Ela ainda destacou que o judiciário brasileiro precisa fazer justiça. “Nós não queremos falar só dessa família, nós queremos falar das outras famílias. Porque o que nós aprendemos hoje de manhã com essa família é que eles querem justiça. Ainda creem nessa Justiça e querem contribuir para que isso não venha a acontecer com nenhuma outra pessoa”.

Além das deputadas Maria do Rosário e Benedita da Silva, a comissão é composta pelos deputados Vicentinho (PT-SP), Damião Feliciano (PDT-PB), que coordena a comissão, Bira do Pindaré (PSB-MA) e Orlando Silva (PCdoB-SP), e pelas deputadas Áurea Carolina (PSOL-MG) e Silvia Cristina (PDT-RO).

Veja o vídeo gravado pela deputada Maria do Rosário:

Leia mais: Justiça por João Alberto: Comissão externa da Câmara se reúne com a família de vítima

https://ptnacamara.org.br/portal/2020/12/01/justica-por-joao-alberto-comissao-externa-da-camara-se-reune-com-a-familia-de-vitima/

Lorena Vale com Assessoria de Comunicação

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Frei Anastácio denuncia a liberação de mais 32 novos agrotóxicos

O deputado federal Frei Anastácio (PT-PB) alertou que Bolsonaro já começou o ano com a lib…