Home Portal Notícias Líder do PT cobra explicações do governo sobre diretor do BC que vive nos EUA

Líder do PT cobra explicações do governo sobre diretor do BC que vive nos EUA

7 min read
0

O líder do PT na Câmara, Enio Verri (PR), protocolou hoje (24) requerimento de informações para o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, nos quais cobra todos os detalhes sobre como foi feita a autorização que permitiu que o diretor de política econômica do BC, Fabio Kanczuk, despachasse desde março em Boston (EUA), mesmo ocupando um cargo estratégico na administração pública do País.

O líder do PT, em entrevista à jornalista Carla Araújo, do UOL, afirmou que a ausência do diretor do país é um desrespeito à nação brasileira e ao cargo que ele ocupa. “É um escândalo o que está acontecendo. Como pode alguém que tem um cargo de extrema confiança da política monetária do Brasil morar nos Estados Unidos? Mesmo que se alegue que na pandemia caberia o trabalho remoto, caberia se fosse um cargo burocrático, menor, de menor importância estratégica para a economia brasileira”, disse.

Crime de responsabilidade

Conforme prevê a Constituição, tanto o BC como o Ministério da Economia terão 30 dias para responder aos requerimentos de informação a partir do momento em que recebê-los da Mesa da Câmara. A recusa, o não atendimento da solicitação ou informações falsas podem resultar em crime de responsabilidade.

O líder petista indaga em ambos os requerimentos sobre qual a motivação, “em termos de interesse para a Administração Pública e para o País, que justifica a autorização para afastamento do Brasil do servidor Fabio Kanczuk”. Verri requer o detalhamento das razões que explicam a motivação, bem como o fornecimento de cópia integral e legível das notas técnicas e/ou memorandos que subsidiem a motivação.

Soberania nacional

Nos requerimentos, o líder do PT Verri questiona, por exemplo, as viagens do diretor do BC para o Brasil a fim de participar presencialmente das reuniões do Copom. “A que título foram realizadas essas viagens, a serviço ou de forma privada? Se a serviço, qual autoridade competente, nos termos do art. 3º da IN nº21, de 16 de março de 2020, autorizou a realização da viagem internacional? Qual foi a justificativa individualizada que corroborou a autorização?”, indaga o parlamentar.

Verri também cobra informações sobre se houve “qualquer pagamento pelo Poder Público no que se refere às vindas do Sr. Fabio Kanczuk ao Brasil” e exige explicações a respeito das despesas, “discriminando por tipo, valor, data e justificativa para o dispêndio de dinheiro público”.

Atividade profissional nos EUA

O requerimento questiona também se o diretor está realizando algum tipo de “serviço ou aperfeiçoamento relacionado com a atividade fim do órgão ou entidade, de necessidade reconhecida pelo Ministro de Estado” e se ele “possui ou desempenha alguma atividade, de caráter profissional, remunerada ou não, nos Estados Unidos”.

“Caso afirmativo, descrever referida atividade informando tipo de vínculo, carga horária, remuneração, cargo ocupado, tarefas e atividades desempenhadas. Apresentar cópia integral e legível de todos os documentos que corroborem as respostas fornecidas”, diz o texto do deputado.

O deputado solicita cópia integral e legível de todos os documentos que compõem o processo administrativo que culminou com o despacho da Diretora de Administração do Banco Central do Brasil, datado de 30 de março de 2020, que autorizou o afastamento do País do servidor Fabio Kanczuk, a fim de exercer as atribuições do seu cargo de forma nos EUA. Requer também cópia integral e legível das páginas do Diário Oficial da União na quais constem cada um dos despachos de prorrogação da concessão do afastamento do País de Kanczuk.

Conforme mostrou a jornalista Carla Araújo em sua coluna no UOL, a ausência de Kanczuk tem incomodado alguns membros do BC, os quais, nos bastidores, alertam que seria importante ter contato mais direto com o executivo.

Leia a íntegra dos requerimentos:

RIC 1532-2020

RIC 1533-2020

Redação PT na Câmara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Frei Anastácio denuncia a liberação de mais 32 novos agrotóxicos

O deputado federal Frei Anastácio (PT-PB) alertou que Bolsonaro já começou o ano com a lib…