Home Portal Notícias Em petição, Conselho Nacional de Saúde reivindica mais recursos para o SUS em 2021

Em petição, Conselho Nacional de Saúde reivindica mais recursos para o SUS em 2021

3 min read
0

Um abaixo-assinado encabeçado pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS) por mais recursos para o SUS já conta com mais de 550 mil signatários. O objetivo do colegiado, vinculado ao Ministério da Saúde, é reunir 1 milhão de assinaturas e assim aumentar a pressão para que o Congresso mantenha em 2021 o atual orçamento emergencial, da ordem de R$ 35 bilhões.

Em 31 de dezembro expira o decreto de estado de emergência pela pandemia da covid-19. Com isso, o orçamento volta a obedecer o teto de gastos, deixando de fora os R$ 35 bilhões. Mesmo não havendo previsão para o fim da pandemia da covid-19, que entra em sua segunda onda na Europa, e que ainda pode chegar ao Brasil, o SUS precisará de mais recursos. Além da própria pandemia, será necessário atenuar a demanda reprimida em 2020 por cirurgias eletivas, exames complexos e as consequências da interrupção do tratamento de doenças crônicas.

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), quer votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias até o início de dezembro. Por isso, diz o CNS, é importante que a população assine a petição pública.

Prejuízos ao SUS

O SUS já perdeu R$ 22,5 bilhões desde 2018, quando passaram a valer as novas regras de cálculo do teto orçamentário da Emenda Constitucional (EC) 95/2016. Entre seus efeitos negativos está a redução do gasto em saúde por pessoa, que era de R$ 594 em 2017 e passou para R$ 583,00 em 2019.

O abaixo-assinado foi lançado em 11 de agosto. Em 10 de setembro, o presidente do CNS, Fernando Pigatto, entregou um lote de assinaturas aos deputados da Comissão Externa de Enfrentamento à Covid-19. A mobilização segue até a votação do orçamento.

Por Rede Brasil Atual

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Petistas afirmam que governo Bolsonaro tem grande responsabilidade em queda recorde do PIB em 2020

Parlamentares da Bancada do PT na Câmara afirmaram nesta quarta-feira (3) que a política e…