Home Portal Notícias Recuo de Bolsonaro em criar o Renda Brasil demonstra a solidez e a eficácia do Bolsa Família, afirmam petistas

Recuo de Bolsonaro em criar o Renda Brasil demonstra a solidez e a eficácia do Bolsa Família, afirmam petistas

7 min read
0

O líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Enio Verri (PR), e o líder da Minoria na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), afirmaram nesta terça-feira (15) que o anúncio do presidente Jair Bolsonaro sobre a desistência da criação do Renda Brasil, e a continuidade do Bolsa Família, é uma comprovação da solidez e da eficácia do programa social criado no governo Lula. Em um vídeo publicado em suas redes sociais nesta terça, Bolsonaro procurou se afastar da polêmica proposta da equipe econômica de seu governo de bancar o Renda Brasil com o congelamento das aposentadorias e redução do auxílio para idosos e pobres com deficiência, contemplados com o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

“Para mim essa desistência mostra duas coisas: que o Bolsa Família é um programa que tem fundamento científico, com dados estatísticos e acertado com o CadÚnico (Cadastro de informações sobre as famílias brasileiras em situação de pobreza e extrema pobreza), e que portanto, é muito difícil substitui-lo, porque não é algo eleitoral. Em segundo lugar, que Bolsonaro está preocupado apenas com a sua reeleição, na medida em que criaria o Renda Brasil apenas para dar um nome diferente a um programa que nem seria melhor ao que já existe, mas que na verdade tiraria benefícios da população mais pobre”, acusou Verri.

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados-Arquivo

Pelo Twitter, o deputado José Guimarães também ressaltou que o recuo de Bolsonaro só ocorreu por causa das críticas à proposta de redução de benefícios sociais para bancar o Renda Brasil. No entanto, ele disse que o Bolsa Família precisa ser fortalecido no atual cenário de avanço da pobreza e da miséria no País, e que o PT já apresentou uma proposta neste sentido.

“Alvo de críticas, o Renda Brasil não passou de um delírio populista de Bolsonaro. Tirar dos pobres para dar aos pobres nunca foi a melhor saída para a crise. O PT lançou o “Mais Bolsa Família”, que permitirá um benefício médio de R$ 640 a cada família brasileira”, afirmou Guimarães.

Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados-Arquivo

Turbinar o Bolsa Família

O líder do PT na Câmara também destacou que o Bolsa Família precisa ser turbinado no atual cenário de crise social enfrentado pelo País. “Nós do PT, apresentamos o Mais Bolsa Família, que distribui renda ao incluir famílias vulneráveis ao programa, além de assegurar valores de pelo menos R$ 300 por membro de famílias com renda de até R$ 600 por pessoa. O Mais Bolsa Família e o valor de R$ 600 de auxílio emergencial são caminhos para revertermos o quadro de miséria que se aprofunda a cada dia no Brasil”, ressaltou Enio Verri.

Veja o vídeo com o líder Enio Verri:

RENDA BRASIL, NÃO; MAIS BOLSA FAMÍLIA, SIM

MAIS BOLSA FAMÍLIA, SIMO presidente Bolsonaro anuncia o fim do Renda Brasil, que sequer saiu do papel. Um programa excludente e sem consistência para distribuir renda e acabar com a extrema pobreza. Ao contrário, Bolsonaro e Guedes pretendiam terminar vários programas sociais – criados nos governos petistas. Nós, do PT, apresentamos o Mais Bolsa Família, que distribui renda ao incluir famílias vulneráveis ao programa, além de assegurar valores de pelo menos R$ 300 às famílias com renda de até R$ 600 por pessoa. O Mais Bolsa Família e o valor de R$ 600 de auxílio emergencial são caminhos para revertermos o quadro de miséria que se aprofunda a cada dia no Brasil.Veja o vídeo na íntegra com o líder do PT na Câmara, Enio Verri PR)#ForaBolsonaro #MaisBolsaFamília

Posted by PT na Câmara on Tuesday, September 15, 2020

Héber Carvalho

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Outro Brasil é possível, diz Lula. Um país com emprego, sem o fantasma da fome e com mais saúde e renda para o povo

No país de Bolsonaro e Paulo Guedes, onde a desigualdade está crescendo e a miséria se apr…