Home Portal Notícias Presidente da CDHM pede para três ministérios informações sobre ações de combate ao racismo

Presidente da CDHM pede para três ministérios informações sobre ações de combate ao racismo

6 min read
0

O presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara (CDHM), deputado Helder Salomão (PT-ES), encaminhou requerimentos solicitando informações sobre ações de combate ao racismo aos ministros da Educação, da Saúde e da Justiça e Segurança Pública. “O nosso objetivo é monitorar os compromissos assumidos pelo Estado Brasileiro e promover a igualdade étnico-racial”, justificou.

Para Milton Ribeiro, da Educação, foram solicitadas informações sobre a implementação do Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES), que foi instituído em julho de 2010 (durante o governo Lula), e do Programa de Bolsa Permanência, criado em maio de 2013 (durante o governo Dilma).

O documento requer dados sobre os valores empenhados e executados no âmbito do PNAES, no Bolsa Permanência e o número de alunos beneficiados. O presidente da CDHM pede ainda informações sobre a evasão e o abandono, no ensino superior de graduação, de alunos ingressantes por meio de cotas ou outras ações afirmativas, como o Programa Universidade Para Todos.

“Em 2017 o Brasil passou pelo terceiro ciclo de avaliação da Revisão Periódica Universal, a RPU. Recebemos 246 recomendações sobre direitos humanos. Entre elas, quinze recomendações tratavam diretamente sobre os direitos da população negra. Entre as políticas já existentes, a política de cotas nas universidades pública incluiu milhares de jovens negros e de baixa renda das Universidades”, explica Helder Salomão.

Saúde

Ao ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, a presidência da CDHM solicitou informações sobre a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, de 2009. O documento questiona quais foram as principais ações executadas, entre 2009 e 2020, para a implementação efetiva da iniciativa, além da discriminação dos recursos financeiros usados. Também foram solicitados relatórios sobre gestão, avaliação e estágio atual do programa.
O requerimento de informações lembra Pazuello que a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra consiste em um dos principais instrumentos para fazer valer a saúde da população negra. “Razão pela qual aferir sua eficácia e efetividade, nos próprios termos definidos ou aceitos pelo Ministério da Saúde, por meio das informações solicitadas, é de suma importância para o monitoramento do cumprimento das recomendações assinaladas”, argumenta Helder Salomão.

Justiça

E para o ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, foram solicitadas informações sobre políticas e ações de combate ao racismo feitas pelo ministério. Entre elas, dados consolidados das ocorrências policiais relacionadas aos crimes de racismo e injúria racial; se há ações, e quais são, de educação aos profissionais de segurança pública pautadas pelos direitos humanos; e quais as estratégias, metas e indicadores do Plano Nacional de Segurança Pública voltadas para o enfrentamento ao homicídio de jovens e, especificamente, jovens negros.
“Desde 2012, o governo federal desenvolve ações dentro do Plano ‘Juventude Viva’. Coube ao Ministério da Justiça uma série de medidas. Também queremos saber o que foi feito e o resultado dessas ações”, conclui o presidente da CDHM.

 

Assessoria da CDHM

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

PEC da Reforma Administrativa desfigura ainda mais a Constituição, avalia João Daniel

Um dos pontos prioritários do governo Bolsonaro no momento, a proposta de emenda à Constit…