Home Portal Notícias Coronavirus A tragédia da Covid-19 no Brasil provoca mais de 120 mil mortes

A tragédia da Covid-19 no Brasil provoca mais de 120 mil mortes

7 min read
0

E o Brasil superou a marca de 120 mil mortes em decorrência da Covid-19, nesse sábado (29). A Bancada do PT na Câmara, desde o início da pandemia do novo coronavírus, alertou que o País precisava – com urgência – de planejamento e recursos para o Sistema Único de Saúde (SUS) atender as demandas de testagens em massa, construção de novos leitos em UTIs, adoção do distanciamento social, obrigatoriedade do uso de máscaras, entre outras medidas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Mas o governo de Jair Bolsonaro ignorou todas as premissas para que o Brasil pudesse evitar a tragédia anunciada e denunciada já em março deste ano.

Hoje são quase 3,9 milhões de infectados, e o presidente da República mantém seu rito irresponsável e genocida ao provocar aglomerações – como no último sábado em Caldas Novas (GO) -, ao não usar máscara e incitar a população a desobedecer os protocolos internacionais de segurança. E mais: o Ministério da Saúde continua há 105 dias sem ministro da Saúde, cargo ocupado interinamente pelo inepto general Eduardo Pazuello.

Para o líder da Minoria na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), tamanha tragédia seria evitada caso a vida humana tivesse algum valor para o atual governo. “Neste domingo, gostaria de prestar minha solidariedade às famílias dos mais de 120 mil brasileiros que perderam a vida pela Covid-19. O Brasil não merece Bolsonaro”, afirma o deputado.

Ainda de acordo com levantamento do Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha de S.Paulo e UOL, foram contabilizados nas últimas 24 horas 10.414 casos positivos desde às 20h de ontem (29) e 431 novos óbitos em sete estados.

De acordo com o deputado federal Beto Faro (PT-PA), “a Covid-19 continua matando a população, enquanto Bolsonaro não faz nada pela Saúde e ainda quer acabar com a parcela de R$600 do auxílio emergencial até o fim da pandemia”.

O deputado Célio Moura (PT-TO) expressa sua solidariedade às famílias que perderam seus entes queridos. “Mais de 120 mil brasileiros. Mães e pais, filhos e netos, amigos e conhecidos: amores perdidos – Em grande parte – pela péssima gestão de Bolsonaro. Infelizmente, seguimos sem um ministro da Saúde todos esses meses. É urgente cuidar das pessoas, cuidar do Brasil!”

A deputada Margarida Salomão (PT-MG) registra seu pesar pelos óbitos ocorridos no País. “120 mil mortes! Quantas perdas desnecessárias. Muitas dessas vidas teriam sido poupadas caso Bolsonaro não fosse tão omisso e se preocupasse com a vida das pessoas. Mas, em plena pandemia, não temos sequer um ministro da Saúde. A política genocida de Bolsonaro está custando muito caro para o povo brasileiro. Bolsonaro não cuida da saúde, não cuida da economia, não cuida do meio ambiente, na verdade, ele não cuida de nada”, denuncia a parlamentar mineira.

O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) lamentou em sua conta no Twitter que o Brasil somou mais 904 mortes por causa do novo coronavírus nas últimas 24 horas e ultrapassou a marca de 120 mil óbitos.

A deputada Luizianne Lins (PT-CE) também destaca em seu tweet, que o Brasil superou 120 mil mortes pela Covid-19. “Nós, do PT, alertamos desde o início da pandemia que o país precisava de planejamento e mais recursos no SUS. Bolsonaro não fez porque não quis. Culpa pela tragédia é dele!”, afirma.

Podium vergonhoso

De acordo com a Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, o Brasil é o segundo país do mundo com maior número de mortes causadas pela covid-19. Só perde para Estados Unidos, onde há 182 mil mortos e mais de 5 milhões de pessoas contaminadas.

Carlos Leite, com assessorias

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Bolsonaro vende como “grande negócio”, mas acordo só é bom para os EUA

No início deste século, o então primeiro-ministro britânico Tony Blair tornou-se conhecido…