Home Portal Notícias CNMP julga Dallagnol nesta terça-feira; Petistas defendem que procurador responda por crimes cometidos

CNMP julga Dallagnol nesta terça-feira; Petistas defendem que procurador responda por crimes cometidos

5 min read
0

Após adiar 42 vezes, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) pautou para esta terça-feira (25), o julgamento do caso do fajuto PowerPoint apresentado pelo procurador Deltan Dallagnol em 2016, em que ele acusou, sem provas, o ex-presidente Lula de ser chefe de uma organização criminosa.

A decisão veio após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin ter cobrado informações do órgão sobre a tramitação do pedido apresentado pela defesa de Lula para apurar a conduta do procurador. O ministro Fachin anunciou ainda que caso o CNMP não julgar, ele está disposto a levar a matéria direto para a Segunda Turma do STF, ainda nesta semana. A ação contra o procurador prescreve no dia 13 de setembro.

A presidenta do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), afirmou que ainda pode ser feito justiça. “O CNMP adiou o julgamento do escândalo PowerPoint 42 vezes em 4 anos. Foi preciso a defesa de Lula ir ao STF para julgarem antes que Deltan fique totalmente impune. Ainda há tempo de fazer justiça”.

“A demonstração de que a atuação da força-tarefa da Lava Jato rebaixa o MPF é o CNMP se ver obrigado a julgar um PowerPoint colegial, de um vaidoso procurador pop star. Depois de 42 adiamentos, o STF determina que o CNMP julgue, hoje, desvio de função de Deltan Dallagnol”, escreveu o líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Enio Verri (PR), em suas redes sociais.

O deputado Alencar Santana (PT-SP) recordou que Deltan é contra os instrumentos que existem na lei, mas usa dos recursos para impedir seu julgamento. “Na campanha pelas 10 medidas contra a corrupção, Dallagnol sempre atacou o trabalho dos advogados que usavam os instrumentos que existem na lei para fazer a defesa dos réus. Agora, ele usa e abusa de recursos para impedir o seu julgamento, mostrando que, além de um procurador que atua à margem da lei, é um hipócrita”. Alencar reforçou que Dallagnol não pode “continuar fugindo e precisa ser julgado porque tem que responder pelas gravíssimas ilegalidades que cometeu”.

Fazer Justiça

Para o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) hoje é uma oportunidade de ver a justiça ser feita caso o CNMP realmente paute a matéria. “Eu espero que Deltan desista de se esconder pela impunidade. De forma covarde e vil, ele não quer ser julgado. Aquele discurso tão forte contra a impunidade é o manto que se protegem Dallagnol e os procuradores”. O parlamentar ainda fez um apelo ao conselho. “Por isso, julga Conselho Nacional do Ministério Público, tenha coragem, inclua na pauta, não fuja da sua responsabilidade e faça com que o Estado de Direito seja respeitado, e que os crimes que o Dallagnol cometeu contra o Lula efetivamente sejam punidos”.

“O CNMP adiou mais de 40 vezes a solicitação da defesa de Lula para o julgamento daquele falso PowerPoint de Dallagnol que acusava Lula sem prova nenhuma. Essa terça é dia da história fazer jus à justiça e mostrar que Dallagnol agia perante as forças políticas golpistas”, observou o deputado Alexandre Padilha (PT-SP).

 

Lorena Vale

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Segunda onda da covid-19 no Brasil é ‘risco iminente’, alerta Nicolelis

O médico e neurocientista Miguel Nicolelis emitiu no dia 18 um alerta para o risco iminent…