Home Portal Notícias Bolsonaro é denunciado no STF por ameaça a jornalista

Bolsonaro é denunciado no STF por ameaça a jornalista

7 min read
0

A deputada federal Natália Bonavides (PT-RN) protocolou uma denuncia contra o presidente Jair Bolsonaro no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele é acusado pelo crime de constrangimento ilegal, após ter ameaçado um jornalista. Mas pelas recorrentes agressões à liberdade de imprensa, a parlamentar disse que Bolsonaro “é um delinquente contumaz”.

“Estou com vontade de encher a tua boca na porrada, tá?”, reagiu o presidente, neste domingo (23), ao ser perguntado por um repórter do jornal O Globo sobre os depósitos do ex-assessor Fabrício Queiroz – que somam R$ 89 – na conta da primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Já o deputado federal Alessandro Molon (PSB-RJ), por outro lado, afirmou que a ameaça de agressão do presidente configura crime contra o exercício de direitos individuais e improbidade administrativa. Ambos são considerados crimes de responsabilidade. A denúncia será acrescentada a um pedido de impeachment que foi apresentado pelo seu partido.

A reação do presidente também provocou uma enxurrada de manifestações nas redes sociais. Desde ontem, já são mais de 1 milhão de manifestações que repetem a pergunta: “Presidente @jairbolsonaro, por que sua esposa Michelle recebeu R$ 89 mil de Fabrício Queiroz?”. Até a manhã desta segunda-feira (24), os termos “Queiroz”, “Michelle”, “presidente” e “Micheque” e “R$ 89.000”, estavam entre os termos mais citados do Twitter.

Além disso, entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), Repórteres Sem Fronteiras e a ONG Conectas também condenaram, em nota, a atitude do presidente.

Outdoor

Para a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), a pergunta incômoda ao presidente deveria ocupar faixas, cartazes e outdoors.

Inúmeros artistas e personalidades também passaram a endossar o questionamento. Desde o cantor e compositor Caetano Veloso, passando pelo influenciador digital Felipe Neto, até a atriz Paola Oliveira, por exemplo, passaram a cobrar o presidente.

Laranjal dos Bolsonaro

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) acusa o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) de chefiar uma “organização criminosa” que desviava para suas contas pessoais os salários de assessores nomeados no seu gabinete, quando era deputado estadual. Da mesma forma, Queiroz é apontado como “operador” do esquema, conhecido como “rachadinha”.

Relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), divulgado em dezembro de 2018, já havia identificado um depósito de R$ 24 mil de Queiroz na conta da primeira-dama. Foi esse documento, então, que deu origem às investigações do esquema, ao revelar “movimentação atípica” de R$ 1,2 milhão nas contas do ex-assessor.

Na ocasião, o então presidente eleito Jair Bolsonaro já havia agredido verbalmente um repórter, ao ser questionado: “Ô, rapaz, pergunta para a tua mãe o comprovante que ela deu pro teu pai, tá certo?”. Por outro lado, Bolsonaro justificou o dinheiro recebido por Michelle como pagamento de parte de um empréstimo de R$ 40 mil feito por ele ao amigo Queiroz.

Ademais, no início de agosto, reportagem da revista Crusoé revelou que Michelle Bolsonaro teria recebido 21 depósitos em cheques do ex-assessor. Os pagamentos ocorreram entre 2011 e 2018, e totalizaram R$ 72 mil. Posteriormente, novas apurações apontaram que a mulher de Queiroz também havia repassado dinheiro para a primeira-dama, totalizando R$ 89 mil.

 

Por Rede Brasil Atual

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Bolsonaro mente ao dizer que nada pode fazer se salário mínimo está baixo

Em mais um desatino mostrando que nada entende de economia, o presidente da República, Jai…