Home Portal Notícias Coronavirus Ato de Bolsonaro que comemora ‘vitória’ sobre a Covid-19 é deboche e desrespeito com as famílias vítimas da doença

Ato de Bolsonaro que comemora ‘vitória’ sobre a Covid-19 é deboche e desrespeito com as famílias vítimas da doença

7 min read
1

Parlamentares da Bancada do PT na Câmara manifestaram, pelas redes sociais, repúdio e indignação com a realização do evento “Encontro Brasil vencendo a Covid-19”, marcado para acontecer nesta segunda-feira (24), com a presença do presidente Jair Bolsonaro, a partir das 11 h, no Palácio do Planalto. Segundo os petistas, diante do descontrole da pandemia no País, a realização do ato é um “deboche com a dor de milhares de famílias” vítimas da Covid-19 e uma “total falta de respeito com a vida”.

O novo coronavírus já matou no Brasil 114.469 pessoas e contaminou mais de 3,5 milhões de brasileiros (3.589.469), segundo dados do consórcio de veículos de imprensa baseado em informações das secretarias estaduais de saúde, atualizadas até as 20h deste sábado (22).

O Brasil ocupa a segunda posição mundial em número de mortos e de contaminados pela Covid-19, perdendo apenas para os Estados Unidos, que tem contabilizados até este domingo (23) 174.246 mortes e mais de 5,5 milhões de casos (5.567.217). Os números são da Organização Mundial de Saúde (OMS), baseado em informações do próprio governo norte-americano.

A deputada Erika Kokay (PT-DF) destacou que, diante da irresponsabilidade na condução da pandemia no País, a realização desse evento pelo governo Bolsonaro é uma ofensa aos familiares de vítimas da Covid-19. “Com mais de 113 mil mortos, Bolsonaro fará evento “Brasil vencendo a Covid-19”. O que o governo vai apresentar de novo? Ofertar cloroquina, falar do número de pessoas recuperadas, contar mentiras. Esse evento tem tudo para ser mais um deboche com a dor de milhares de famílias”, ressaltou.

Já a deputada Benedita da Silva (PT-RJ), que perdeu familiares próximos vítimas da pandemia, este ato, além de desrespeitoso, é uma demonstração de falta de humanidade. “Uma total falta de respeito com a vida de milhares de pessoas. Mais de 113 mil mortes não é vitória, tampouco motivo para comemorar. A falta de humanidade em algumas pessoas é muito evidente”, afirmou.

O deputado e médico Henrique Fontana (PT-RS), ressaltou que diante do evidente fracasso do governo Bolsonaro em controla a pandemia, a evento será palco para a negação da triste realidade do País. “Com mais de 113 mil mortos pela Covid-19 e 3,5 milhões de infectados, a população ouvirá que o país está vencendo a doença. Está marcado para a próxima segunda o evento “Encontro Brasil vencendo a Covid-19”, palco para nova propaganda negacionista de Bolsonaro”, lamentou.

Os deputados Paulo Pimenta (PT-RS) e Paulão (PT-AL) também se manifestou contra a realização do evento ao retuitar notícia crítica a realização do ato.

Tragédia da Covid-19 no Brasil

Além do número de mortos e de infectados, o Brasil também se destaca no ranking da média diária de mortos, ocupando a triste primeira colocação mundial, com uma média diária de mortes nos últimos 60 dias acima dos 1 mil óbitos. Nas 24 horas da última quinta-feira (20), por exemplo, o Brasil, sozinho, foi responsável por 22% de todas as mortes ocorridas em todo o planeta por conta do vírus, com 1.234 óbitos. Na segunda colocação apareceu a Índia, com 981 mortes e depois os Estados Unidos, com 886 óbitos. Os dados foram apresentados pelo site Worldmeters.info/coronavírus (que divulga dados em tempo real da pandemia em todo o mundo baseado em fontes oficiais).

O número de mortos pela Covid-19 no Brasil aponta para a grande desproporcionalidade da ocorrência de óbitos na comparação com o resto do mundo. Segundo dados da OMS, em todo o planeta – até este domingo – morreram 800.906 em decorrência da Covid-19. No Brasil, até o momento, foram 114.469 óbitos, o que representa 14,29% do total de mortos pela doença no mundo. O índice é 5,2 vezes maior do que a representatividade da população brasileira no total mundial, que é de 2,7%, ou 210 milhões de habitantes comparados aos 7,8 bilhões de habitantes do planeta.

Héber Carvalho

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

TJ-DF condena Augusto Nunes a indenizar Gleisi Hoffmann por misoginia

O colegiado da 3ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal condenou o jornal…