Home Portal Notícias Coronavirus Incompetência de Bolsonaro é responsável pela tragédia causada pela Covid-19 no Brasil

Incompetência de Bolsonaro é responsável pela tragédia causada pela Covid-19 no Brasil

8 min read
0

Após cinco meses de pandemia dados comparativos apontam que o Brasil é o país que pior lidou com a pandemia da Covid-19 até agora, mesmo possuindo o maior sistema universal de saúde do mundo, o SUS, e o maior programa de atenção primária do mundo, o Saúde da Família. Com mais de 112 mil mortos e 3,5 milhões de casos registrados, o Brasil ocupa a segunda colocação mundial nos dois casos, perdendo apenas para os Estados Unidos. Porém, nas últimas semanas o País passou a ocupar a primeira colocação mundial na média diária de mortos, com mais de mil óbitos por dia. De acordo com os deputados e médicos Alexandre Padilha (PT-SP) e Henrique Fontana (PT-RS), o principal responsável por essa tragédia é o presidente Jair Bolsonaro.

“Os dados que comparam a situação da Covid-19 no Brasil com outros países mostram como as escolhas de Bolsonaro levaram o País para a sua maior tragédia humana de sua história e de tudo que poderia ser evitado caso o Brasil assumisse uma postura similar à de vizinhos nossos, como a Argentina, por exemplo”, disse Padilha.

Foto: Lula Marques

Enquanto Jair Bolsonaro desdenhava da gravidade da pandemia, e boicotava as medidas de isolamento social comandada por vários governadores e prefeitos, a Argentina adotou um duro lockdown (quarentena rígida), com circulação restrita e apenas serviços essenciais funcionando. O resultado é que nosso vizinho, que tem 45 milhões de habitantes, tem até agora pouco mais de 6 mil óbitos pela Covid-19 (6.517), ou 144 óbitos por milhão de habitantes. Já o Brasil apresenta uma proporção quase quatro vezes maior, de 533 óbitos por milhão.

“Mais grave que as declarações irresponsáveis de Jair Bolsonaro durante a pandemia, foi sua postura. Em vez de reforçar, desestruturou o Ministério da Saúde, que está há mais de 90 dias sem ministro, incentivou aglomerações, saiu às ruas sem máscara por diversas vezes, boicotou dia após dia o necessário isolamento social, deixou de aplicar metade dos recursos alocados para o enfrentamento da covid-19 e, não bastasse tudo isso, como mais uma manobra diversionista, faz propaganda falsa de um remédio sem eficácia comprovada para combater o coronavírus. Infelizmente, no Brasil temos cloroquina para jogar no lixo e nos faltam testes para controlar de forma eficaz a expansão da pandemia”, lamentou Henrique Fontana.

O deputado Padilha criticou ainda o presidente Bolsonaro por ter adotado como norma de sua conduta pessoal o mesmo negacionismo demonstrado inicialmente pelo presidente norte-americano, Donald Trump, além dos ataques as medidas de isolamento social e do uso de máscara e de medicamentos sem eficácia científica comprovada.

Aliança da morte

“Os números mostram que a aliança de Bolsonaro e Trump é a aliança da morte, do genocídio. Brasil e Estados Unidos, juntos, são responsáveis por quase a metade dos casos de covid-19 e por mais de um terço das mortes confirmadas por essa doença no mundo”, alertou Alexandre Padilha. Os Estados Unidos são os campeões mundiais em casos e mortes pela Covid-19, com quase 5,5 milhões de infectados comprovados e mais de 170 mil óbitos (172.033).

Além de ocupar a triste segunda colocação mundial em casos confirmados de Covid-19 (3.456.652) e de óbitos (112.304), a falta de ação – ou ações equivocadas – do governo Bolsonaro – levaram o Brasil a liderança da média diária de mortes, com mais de mil mortos por dia nos últimos dois meses.

Segundo dados do site Worldmeters.info/coronavírus (que divulga dados em tempo real da pandemia em todo o mundo baseado em fontes oficiais), nas 24 horas do último dia 20 de agosto o Brasil, sozinho, foi responsável por 22% de todas as mortes ocorridas em todo o planeta por conta do vírus, com 1.234 óbitos. Na segunda colocação apareceu a Índia, com 981 mortes e depois os Estados Unidos, com 886 óbitos.

O número de mortos pela Covid-19 no Brasil aponta para a grande desproporcionalidade da ocorrência de óbitos na comparação com o resto do mundo. Enquanto em todo o planeta morreram até agora 795.458 pessoas por causa da covid-19, somente no Brasil foram 112.304.

Na comparação proporcional da população mundial de 7,8 bilhões de habitantes com a do Brasil, de cerca de 210 milhões, é possível verificar que a população brasileira corresponde a apenas 2,7% do total do planeta. Apesar disso, o Brasil detém 14,11% do total de casos de mortes pela Covid-19 no mundo, ou 5,2 vezes a mais do que a proporção da população do País em relação ao restante do planeta.

 

Héber Carvalho

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Gleisi cobra do STF o julgamento do HC de Lula sobre suspeição de Moro, o juiz sócio de gringos

A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), denunciou a demora do Supremo …