Home Portal Notícias CDHM pede investigação de execuções sumárias e tortura contra indígenas e ribeirinhos no Amazonas

CDHM pede investigação de execuções sumárias e tortura contra indígenas e ribeirinhos no Amazonas

4 min read
0

O presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara (CDHM), deputado Helder Salomão (PT-ES), enviou nesta quinta-feira (20), ofícios para autoridades amazonenses solicitando informações sobre as investigações e ações para responsabilizar os envolvidos em denúncias de violações de direitos humanos reportadas pelo deputado José Ricardo (PT-AM).

De acordo com um manifesto assinado por 53 instituições da sociedade civil, durante uma ação policial sob comando da Polícia Militar, “foram usadas práticas de tortura, cerceamento de liberdades individuais e coletivas e execuções por arma de fogo de moradores locais”. Ainda de acordo com o grupo, o indígena Munduruku Josimar Moraes Lopes foi assassinado e o indígena Munduruku Josivan Moraes Lopes e um adolescente estariam desaparecidos.

A agricultora Vandrelania de Souza Araújo, da comunidade Monte Horebe, pertencente ao Projeto de Assentamento Agroextrativista Abacaxis 2, do Incra, foi encontrada morta em um rio da região. Além disso, dois policiais militares e um suposto traficante também teriam morrido e seis pessoas ficaram feridas. No mesmo dia, o presidente da Associação Nova Era do Rio Abacaxis (Anera), Natanael Campos da Silva, teria sido torturado por mais de uma hora e depois preso. O documento aponta também que cerca de 50 policiais militares teriam participado da ação.

Ainda de acordo com o manifesto, o trânsito pelo rio Abacaxis, tanto para comprar comida na cidade de Nova Olinda do Norte como para pesca e caça, estariam impedidos.

“São atos de extrema violência contra ribeirinhos e indígenas, tortura e possíveis execuções sumárias. Uma hipótese é que houve represália à morte de dois agentes policiais na região na véspera, dia 3 de agosto. As informações foram colhidas pelo deputado José Ricardo em oitiva virtual de ribeirinhos e lideranças locais”, explica Helder Salomão.

Receberam o pedido da CDHM o governador do Amazonas Wilson Miranda; Louismar Bonates, secretário de Segurança Pública; Ricardo Queiroz de Paiva, defensor público-geral do estado; Thiago Pinheiro Corrêa, procurador-chefe da República no Amazonas; Leda Mara Nascimento Albuquerque, procuradora-geral de Justiça do Amazonas; Eliana Torelly de Carvalho, coordenadora da 6ª Câmara de Coordenação e Revisão; e Alexandre Saraiva, superintendente regional de Polícia Federal.

Assessoria da CDHM

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Lula: “É possível reconstruir e transformar o Brasil”

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a defender a participação no Estado na ec…