Home Portal Notícias Parlamentares do PT pedem informações ao Ministério da Agricultura sobre fiscalização de sementes transgênicas

Parlamentares do PT pedem informações ao Ministério da Agricultura sobre fiscalização de sementes transgênicas

5 min read
0

Os deputados federais petistas Nilto Tatto (SP), João Daniel (SE), Patrus Ananias (MG) e Valmir Assunção (BA), solicitaram à ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, informações relacionadas às ações de fiscalização de sementes transgênicas no País.

Segundo os parlamentares, a quantidade de variedades geneticamente modificadas liberadas comercialmente vem crescendo de forma exponencial, bem como a área plantada com Organismos Geneticamente Modificados (OGMs) no País. Ao mesmo tempo, os agricultores, povos indígenas e comunidades tradicionais que cultivam suas sementes crioulas, tradicionais ou locais têm percebido a elevação da contaminação pelos transgênicos em seus cultivos, em especial os de polinização aberta ou cruzada, como o milho.

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), pela Resolução Normativa n° 24, de 7 de janeiro de 2020, alterou as normas para a liberação comercial de OGMs. A partir dessa resolução, as empresas que produzem as sementes modificadas serão responsáveis pela realização dos testes em relação à saúde e à preservação ambiental destas novas sementes, caracterizando uma flexibilização que não atende os anseios da sociedade, mas sim os interesses comerciais das empresas. “É inadmissível que as próprias empresas fiscalizem a si próprias quanto à execução dos procedimentos de produção dessas sementes. A resolução do CTNBio já está provocando contaminações nos processos de produção de sementes crioulas naturais”, afirma o deputado Nilto Tatto.

Requerimento

Diante das denúncias recebidas pelos deputados, o requerimento exige obter as seguintes informações:

– Número de fiscalizações realizadas em entidades que realizam atividades de pesquisa e experimentação agrícola, autorizadas pela CTNBio, com indicação de autuações;

– Número de fiscalizações realizadas em propriedades agrícolas com monitoramento no uso de OGMs, como prática de coexistência, presença de OGMs com eventos não autorizados, respeito a zonas de exclusão e distância mínima para coexistência de cultivos GM e não GM;

Número de fiscalizações realizadas no comércio de venda de sementes OGMs, contemplando rotulagem e informações requeridas nas notas fiscais;

– Em relação aos anos de 2016 a junho de 2020, solicita-se por estado o número de técnicos envolvidos na fiscalização de transgênicos, nome e matrículas deles, e distribuição territorial do local de atuação, bem como as atribuições desses técnicos, com especificação ano a ano;

– O número de autos de infração, especificando em cada auto de infração onde aconteceu, as irregularidades encontradas e as penalidades aplicadas, nos três níveis: entidades de pesquisa e experimentação agrícola, propriedade agrícolas e estabelecimentos comerciais, com especificações ano a ano.

Assessoria de Comunicação

Foto: Reprodução Site Gnosis Brasil

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Vitória do povo boliviano. Eleição de Arce recupera democracia

Os ex-presidentes Lula e Dilma saúdam a vitória do candidato do Movimento ao Socialismo, o…