Home Portal Notícias Coronavirus Centrais Sindicais realizam ato em defesa da vida e do emprego em frente ao Ministério da Economia

Centrais Sindicais realizam ato em defesa da vida e do emprego em frente ao Ministério da Economia

8 min read
0

Os presidentes da CUT, Força, CSB, UGT, CTB e NCST comandarão o ato que será realizado em frente ao Ministério da Economia (Bloco P, onde fica o gabinete do Paulo Guedes), nesta quarta-feira (8), às 11h. Os dirigentes apresentarão documento elaborado pelo Fórum das Centrais Sindicais com propostas para preservação da vida, geração de emprego, renda básica permanente, além de agenda à retomada da economia. Por meio de um aplicativo, qualquer pessoa poderá participar virtualmente do ato em Brasília.

Não haverá aglomeração. Todos os protocolos sanitários e medidas de proteção serão respeitados para evitar contágio e a propagação da Covid-19. As centrais sindicais defendem o isolamento social e as recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde) como essenciais ao enfrentamento da pandemia de coronavírus.

O documento já foi entregue oficialmente ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, em 21 de junho, durante videoconferência.

Para a deputada e ex-presidenta da CUT do Distrito Federal Erika Kokay (PT-DF), as propostas das Centrais Sindicais demonstram que é possível adotar medidas para reduzir o sofrimento da população mesmo em meio à pandemia.

Foto: Gabriel Paiva

“Estamos vivenciando um período de crise econômica, sanitária e social onde os trabalhadores são os mais prejudicados, com o crescimento do desemprego que hoje já atinge mais da metade da população ativa. As Centrais, por meio dessas medidas, querem provar que é possível construir uma nova lógica para fazer com que os trabalhadores e o País passem por este momento de crise com um mínimo de dignidade. Porém, isso não é possível com a lógica atual implementada por Paulo Guedes-Bolsonaro, que são generosos com os bancos e cruéis com os trabalhadores”, destacou.

Já o deputado Vicentinho (PT-SP) afirma que o ato em Brasília é necessário e urgente. “É mais do que oportuna, essa manifestação das Centrais Sindicais, através de seus presidentes que estarão no Ministério da Economia para garantir direitos, oportunidades, respeito, e a retomada do crescimento e do desenvolvimento para o nosso País. O movimento sindical cumpre um papel extraordinário, e sempre cumpriu, em todos os momentos. Por isso, viva o movimento sindical que defende os direitos da classe trabalhadora, que sempre teve papel de destaque nas conquistas e na resistência”, destacou o parlamentar, ex-presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Foto: Gustavo Bezerra/Arquivo

Propostas

Pela primeira vez nesta pandemia, o presidente nacional da CUT, Sérgio Nobre, participará presencialmente de um ato. Ele diz que só o fará porque o momento exige o simbolismo das presenças dos dirigentes, em Brasília, em protesto bem embaixo da janela do gabinete do ministro da Economia, Paulo Guedes. “Além de reivindicar, temos propostas”, disse o presidente da CUT.

Entre essas propostas está a prorrogação do auxílio emergencial no valor de R$ 600 até 31 dezembro de 2020, como uma etapa de construção de um programa permanente de renda básica. “O Brasil precisa mudar de rumo, ter um novo modelo econômico. O caminho para o crescimento econômico é olhar à carência do povo”, disse Sérgio Nobre.

Participação virtual

Sem risco de contaminação pela Covid-19, a militância da CUT e das demais centrais sindicais poderão participar do ato em Brasília, nesta quarta-feira (8), às 11h, de forma virtual e em tempo real.

Isso pode ser feito por meio do Manif.app, ferramenta criada na França por sindicalistas, utilizada em manifestações durante a pandemia de coronavírus, os militantes e as militantes marcam presença digitalmente no protesto.

Ao entrar no aplicativo clicando aqui (https://manif.app/?lat=-15.795208757729538&long=-47.869824171066284&zoom=18&lang=pt), você cai direto na Esplanada dos Ministérios, local do protesto. Depois disso, você preenche o campo slogan e coloca a palavra de ordem que quer na sua placa de manifestante.

Clique aqui e veja o passo a passo para participar do Ato (Ps: No “aqui”, colocar o hiperlink a seguir: https://www.cut.org.br/noticias/participe-do-ato-da-cut-e-centrais-em-brasilia-nesta-quarta-8-sem-sair-de-casa-25e9)

Ficha
Ato das Centrais Sindicais
Em frente ao Ministério da Economia
Prédio no bloco P, onde está o gabinete do ministro Paulo Guedes
Quarta-feira, 8 de julho, 2020, às 11h
Pauta – Divulgação das propostas das Centrais.

CUT e PT na Câmara

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Governo ‘não tem proposta para enfrentar cenário de crise’, diz economista

Tânia Bacelar lembra que o crescimento econômico, antes da pandemia, já era baixo. Para a …