Home Portal Notícias Célio Moura pede ao Supremo que apreenda passaporte de Weintraub até que ele responda por seus ilícitos

Célio Moura pede ao Supremo que apreenda passaporte de Weintraub até que ele responda por seus ilícitos

6 min read
0

O deputado federal Célio Moura (PT-TO) entrou, na manhã desta sexta-feira (19), com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo que o passaporte do ex-ministro da Educação Abraham Weintraub seja apreendido pelas autoridades. A medida, argumentou o parlamentar, é necessária para evitar sua saída do País até que ele responda por seus ilícitos.

“Weintraub dissemina notícias falsas, tem atitudes criminosas e trabalha permanentemente para atacar as instituições democráticas de nosso País e tem que primeiro responder por todos os seus crimes, para poder deixar o Brasil”, justifica Célio Moura. Na avaliação do deputado, o ex-ministro é um inimigo perigoso da democracia. “Ele ataca o Judiciário, ataca o Legislativo e envergonha nossa nação por sua tenebrosa gestão de desmonte da educação Pública”, reforçou.

Na ação, Célio Moura destaca que Weintraub é investigado em inquérito sobre fake news (Inquérito nº 4871), em andamento na Suprema Corte. “O que reforça a necessidade de, ouvido o Ministério Público Federal, apreender o passaporte do ex-ministro – nos termos do art. 320 e demais do Código de Processo Penal – e comunicar a vedação de expedição de novo documento de viagem, inclusive passaporte diplomático”, justifica o deputado na ação.

“O ex-ministro é uma das principais figuras investigadas no inquérito das fake news, recentemente ratificado em sua juridicidade e legalidade pela maioria dos ministros dessa Corte, em que se apura a disseminação de notícias falsas, por uma organização criminosa devidamente estruturada para lesar e atacar as instituições democráticas, os Poderes Legislativo e Judiciário”, enfatiza Célio Moura.

Banco Mundial

O parlamentar explica que o ex-ministro, destituído da função ministerial por “absoluta falta de condições técnicas, acadêmicas e até mesmo de cidadania para conduzir a referida pasta administrativa”, será premiado, por indicação do governo brasileiro, com uma importante diretoria no Banco Mundial, em Washington, D.C, nos Estados Unidos. “E, dessa forma, a qualquer momento poderá deixar o País”, alerta.

Célio Moura argumenta ainda que o ex-ministro é investigado também nos autos do Inquérito nº 4827, em curso no STF, da relatoria do ministro Celso de Mello, onde se apura a prática do “repulsivo crime de racismo.

“Nessa perspectiva, a saída do País de Weintraub, que é duplamente investigado pelo Supremo Tribunal Federal, poderá dificultar o regular andamento das apurações penais, inviabilizar a instrução processual penal diante da provável oferta de denúncia pelo titular da ação penal, tudo de modo a frustrar a regular aplicação da Lei Penal, o que indica, com urgência, a necessidade da adoção de medidas cautelares, visando resguardar a higidez e certeza da persecução criminal”, observa Célio Moura.

O deputado frisa que as ações e atitudes do ex-ministro indicam a permanência e continuidade das práticas delituosas, não obstante os procedimentos investigativos em curso. “Há poucos dias, em participação numa manifestação de apoiadores de Jair Bolsonaro em Brasília (ilegal e antidemocrática), Weintraub voltou a reiterar as ofensas aos ministros da Corte, indicando que manterá a delinquência independentemente das ações em curso no Poder Judiciário e que, longe do País, encontrará terreno fértil, notadamente nas redes sociais, onde os covardes se fazem poderosos, para continuar atacando as instituições democráticas e seus representantes”, criticou o deputado Célio Moura.

Leia a íntegra da ação:

Celio Moura – Passaporte

Vânia Rodrigues

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Petistas criticam canetada que eleva salário de Bolsonaro e ministros em até 69% acima do teto

Em plena pandemia da Covid-19, com mais de 14 milhões de brasileiros desempregados e um au…