Home Portal Notícias Manchetes Líder Enio Verri cobra votação de pedido de impeachment de Bolsonaro

Líder Enio Verri cobra votação de pedido de impeachment de Bolsonaro

6 min read
0

O líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados, Enio Verri (PR), cobra da Presidência da Casa a ousadia para colocar em votação um dos mais de 30 pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. Segundo o parlamentar, o discurso do governo é completamente distanciado da realidade, sendo indiferente a um crescente número de infectados pelo coronavírus, cuja subnotificação pode apontar para um número sete vezes maior que os dados oficiais. Ainda de acordo com o deputado, Bolsonaro realiza um antigo desejo, confessado durante uma entrevista que ele deu a uma emissora de TV.

“O número de mortos, ultrapassou os 30 mil. Parece que o objetivo do presidente da República era atingir esse número. Se era esse o objetivo, ele conseguiu”, declarou Enio Verri.

Para o deputado, quando Bolsonaro faz a escolha de priorizar a economia, ele o faz em detrimento da vida. Enio Verri afirmou que a economia, a vida, a igualdade e solidariedade estão contidas em um grande pacote em que tudo é construído ao mesmo tempo. O deputado lembrou que Bolsonaro é maniqueísta. Para ele, é a economia ou a vida. Ainda de acordo com o líder petista, Bolsonaro já deu reiteradas demonstrações de desprezo pela vida, dos outros, como na sua última declaração sobre o crescente número de mortes pelo coronavírus: “As pessoas, morrem, fazer o quê?”.

“Para nós, o que vale são as pessoas terem vida, e vida em abundância. Ter um Brasil que seja justo, fraterno e igualitário. Que tenha uma política de inclusão social na qual as pessoas possam ter esperança”, declara Enio Verri.

Bolsa Família

O deputado denunciou duas escandalosas omissões Bolsonaro frente à pandemia. A primeira, o presidente transferiu quase R$ 84 milhões do pagamento do benefício do programa Bolsa Família, que é um programa destinado a famílias na pobreza e extrema pobreza, para a Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto. Já a segunda, para o deputado, encarna a indiferença de Bolsonaro para a realidade brasileira. Segundo Enio Verri, Bolsonaro vetou o uso de R$ 8,6 bilhões do extinto fundo do Imposto sobre Operações Financeiras, que foi liberado num esforço político em que se juntaram os mais diversos campos ideológicos do Congresso Nacional.

“Ao invés de ajudar estados e municípios, que estão desesperados para combater a pandemia, esse valor vai para o caixa do governo. Isso prova que Bolsonaro e Paulo Guedes colocam o equilíbrio fiscal à frente da vida”, denunciou Enio Verri.

O líder do partido ressaltou a decepção causada por Bolsonaro, que já alcançou 70% dos brasileiros, que não toleram mais o seu governo. De acordo com Enio Verri, a sociedade não aguenta mais tanta irresponsabilidade de, por exemplo, ter no ministério da Saúde um militar que nunca atuou na área da saúde, um ministro do Meio Ambiente que quer passar uma boiada, enquanto a imprensa está com as atenções voltadas para a crise sanitária, ou, então, um ministro da Educação que quer prender o Supremo e forçar uma ruptura democrática.

“É necessário que a Presidência desta Câmara ouse e atenda os anseios de 70% da população. Já está na hora de colocarmos para votar um dos pedidos de impeachment”, afirmou Enio Verri.

PT na Câmara

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Zé Neto apresenta projeto que garante computador para estudantes pobres de escolas públicas durante a pandemia

O deputado Zé Neto (PT-BA) apresentou um projeto de lei na Câmara (PL 3.699/20), com a coa…