Home Portal Notícias Coronavirus Bolsonaro tira recursos dos mais pobres ao suspender quase R$ 84 milhões do Bolsa Família

Bolsonaro tira recursos dos mais pobres ao suspender quase R$ 84 milhões do Bolsa Família

9 min read
0

Jair Bolsonaro continua com a sua política cruel contra os mais pobres. Uma portaria publicada nesta quinta-feira (4), no Diário Oficial da União, suspende o repasse de mais de R$ 83,9 milhões do Programa de combate à extrema pobreza. O valor foi realocado na conta da comunicação institucional da Presidência da República. De acordo com o texto, a suspensão do valor atinge diretamente as famílias de baixa renda do Nordeste.

Os deputados da Bancada do PT na Câmara usaram as redes sociais para denunciar mais uma maldade do presidente do Brasil contra o povo. “Bolsonaro assinou uma Portaria que tirou quase R$ 84 milhões de um programa de combate à extrema pobreza, e os transferiu para a comunicação do Palácio do Planalto”, denunciou o líder da Bancada do PT na Câmara, Enio Verri (PR).

O deputado Carlos Veras (PT-PE) questionou até onde vai o desprezo do governo contra os mais pobres. “Governo transferiu mais de R$ 83 milhões do Bolsa Família para a comunicação institucional da Presidência. Até aonde vai o desprezo de Bolsonaro e Guedes com os mais pobres deste país?”.

Mesmo sabendo do que Bolsonaro é capaz, o deputado Valmir Assunção (PT-BA) se surpreendeu com mais essa maldade. “Até eu, que espero sempre o pior deste governo Bolsonaro, fiquei chocado com a retirada de orçamento do Bolsa Família, para suprir propaganda. Ainda mais com as dezenas de denúncias de financiamento de sites que espalham fake news”.

“Fácil tirar dinheiro do Bolsa Família pra botar na conta da comunicação publicitária do planalto. Governo Bolsonaro tá arrancando comida da boca dos mais pobres e mostrando qual a sua verdadeira prioridade”, escreveu o deputado Alexandre Padilha (PT-SP) em sua conta no Twitter.

O deputado Rogério Correia (PT-SP) cobra postura dos apoiadores de Bolsonaro. “Pra tentar frear a queda contínua de popularidade, Bolsonaro tira dinheiro de programa contra a pobreza e joga o recurso na Comunicação. Alô, bolsonarista, é portaria publicada hoje no Diário Oficial, ok? Não vai passar pano de novo. Tá tudo escancarado”.

Para o líder da Minoria na Câmara, José Guimarães (PT-CE), “é muita crueldade retirar dinheiro das pessoas carentes que precisam do Bolsa Família em plena pandemia”. Já para o deputado Paulo Teixeira (PT-SP), Bolsonaro “tira o pão e oferece circo”.

Combate à pobreza não é prioridade

“Crueldade. Em meio à pandemia, Bolsonaro tirou R$ 83 milhões do Bolsa Família que beneficiava diretamente Famílias em Condição de Pobreza e Extrema Pobreza no Nordeste, para gastar com publicidade. Combater a pobreza e cuidar dos pobres nunca foi prioridade deste governo”, afirmou o deputado Helder Salomão (PT-ES).

Para a deputada Natália Bonavides (PT-RN), o ‘gabinete do ódio’ é mais importante que as pessoas que passam fome. “A comunicação de Bolsonaro vai receber mais de R$ 80 milhões de recursos tirados diretamente da verba para famílias pobres e extremamente pobres. No meio da pandemia, o gabinete do ódio tá recebendo mais atenção do que quem passa fome”.

O deputado Henrique Fontana (PT-RS) questiona as prioridades do governo Federal. “Denúncia! Governo Bolsonaro publicou portaria retirando R$ 83,9 milhões de programa de combate à extrema pobreza e transferindo o recurso para a conta da comunicação institucional da Presidência da República. É um absurdo! Em meio à pandemia, essa é a prioridade do governo?”.

Propaganda de notícias falsas

“Desgoverno Bolsonaro retirou R$ 83,9 milhões de programa de combate à pobreza e realocou na conta da comunicação da Presidência da República. Dinheiro que certamente poderá ser usado para anunciar em canais de Fake News”, escreveu a deputada Luizianne Lins (PT-CE) em suas redes sociais.

Para o deputado Joseildo Ramos (PT-BA) a mentira é a prioridade de Bolsonaro. “Presidente genocida tira de quem mais precisa para fazer propaganda e financiar sua indústria de mentiras em sites que disseminam fake news. Não basta que o povo morra de coronavírus, Jair Bolsonaro quer que morra de fome também. Pra ele, a mentira é prioridade”.

“Depois de gastar milhões para pagar propaganda em canais de Fake News e até em sites pornográficos, faltou dinheiro ao governo para fazer publicidade. Rapidamente, Bolsonaro resolveu o problema: tirou R$ 83 milhões do Bolsa Família. Mentira Acima De Tudo”, disse o deputado Bohn Gass (PT-RS).

O deputado Nilto Tatto (PT-SP) acusa o governo Bolsonaro de organização criminosa. “Não dá pra chamar de governo uma organização criminosa que tira dinheiro de um programa que garante as condições de vida da parcela mais pobre da população para fazer propaganda em apps com conteúdo pornográfico, sites que oferecem produtos ilegais ou que propagam Fake News”.

Para o deputado Beto Faro (PT-PA) é “tirar dinheiro de pessoas que vivem na pobreza para gastar em propaganda é inaceitável!”.

Lorena Vale

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Procuradoria de MG encaminha ofícios da Comissão Externa que apura acordo entre governo mineiro e a Vale

O coordenador da Comissão Externa que acompanha o acordo entre a Vale e Estado de Minas Ge…