Home Portal Notícias Coronavirus Rogério Correia acusa Augusto Aras de ser ‘sorrabador-geral da República’

Rogério Correia acusa Augusto Aras de ser ‘sorrabador-geral da República’

5 min read
0

O deputado Rogério Correia (PT-MG) manifestou, na sessão virtual da Câmara, preocupação com as ações de hoje (27), do procurador-geral da República, Augusto Aras. “Eu não estou só preocupado, eu estou abismado. Ele (Aras) pediu para se interromper o inquérito de fake news no Supremo Tribunal Federal. E ele faz isso porque quer deixar livre o ‘gabinete do ódio’ que é composto inclusive pelo filho do presidente Bolsonaro, o Carlos Bolsonaro, que também está sendo investigado juntamente com parlamentares e empresários que vivem ofendendo a moral dos outros sem nenhum tipo de prova, se utilizam de fake news”, criticou.

Rogério Correia lembrou que o Brasil, em outros tempos já teve na Procuradoria-Geral da República Geraldo Brindeiro, que era conhecido como o “engavetador-geral da República”, por arquivar investigações que atingiam o governo e seus aliados. “Agora, infelizmente, nós temos um ‘sorrabador-geral da República’, aquele que só executa o que o presidente manda”, acusou.

O deputado explicou que o ‘sorrabador-geral da República’ age como se fosse juiz num jogo de futebol, e quisesse agora deixar os adversários chutarem canela e fazerem gol de mão. “Por isso, ele deixa livre aqueles que produzem fake news e que estão, muitas vezes, ao lado do próprio presidente da República”, reforçou.

Augusto Aras encaminhou nesta quarta-feira (27) pedido ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), para que suspenda o inquérito da fake news, que apura ofensas, ataques e ameaças contra ministros da corte e que resultou nesta manhã numa operação da Polícia Federal, autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes contra empresários, políticos e ativistas bolsonaristas.

Ação contra governadores

Rogério Correia também manifestou preocupação com outra “notícia terrível e estranha” de que a PGR está com um inquérito contra oito governadores. “Ao invés de agir como Ministério Público, a PGR está se organizando para perseguir adversários do presidente da República. Não que não se pode haver as denúncias. Mas existem as instâncias corretas para fazê-las. E ele (Aras) está entregando isso ao Superior Tribunal de Justiça. Ele está armando uma espécie de polícia política e de justiça política. Isso é muito grave”, afirmou.

O parlamentar do PT mineiro citou o discurso feito ontem pelo presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendendo a unidade do Brasil, pedindo sensatez. “Infelizmente esse apelo não surte efeito com esse tipo de governo que o presidente Bolsonaro faz para o Brasil. Nós estamos enterrando 400 mil pessoas infectadas pelo coronavírus, quase 25 mil mortos, e ele (Bolsonaro) fala que não está nem aí. Continua sem enviar os recursos para os governos e para as prefeituras. Continua boicotando os R$ 600 para o nosso povo mais vulnerável”, criticou.

Para Rogério Correia o Brasil está num caminho muito difícil. “E não tem como nós sermos coniventes com esses que atacam ao processo democrático brasileiro”, conclui.

Vânia Rodrigues

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

TCU determina que Ministério da Saúde apresente plano estratégico de combate à pandemia

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou nessa quarta-feira (21), que o Ministério d…