Home Portal Notícias Coronavirus Pelas redes sociais, parlamentares conclamam todos para o impeachment de Bolsonaro

Pelas redes sociais, parlamentares conclamam todos para o impeachment de Bolsonaro

9 min read
0

Parlamentares da Bancada do PT na Câmara usaram suas redes sociais para repercutir a entrega do pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro à Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (21), em ato simbólico. Mais de 400 entidades da sociedade civil, além de personalidades públicas como juristas e políticos e os partidos de oposição PT, PCdoB, PSOL, PCB, PCO, PSTU e UP assinam o documento. Bolsonaro é acusado de cometer crimes de responsabilidade, atentar contra a saúde pública e arriscar a vida da população pelo comportamento à frente da pandemia do coronavírus, dentre outros crimes.

“A nossa avaliação é que quem prejudica o País, causa instabilidade e não deixa as coisas acontecerem, é o próprio Presidente. Consideramos que Bolsonaro é um homem incapaz administrativamente e politicamente e sem condições humanas de presidir o País! Todos Pelo Impeachment”, anunciou a presidenta do PT, Gleisi Hoffmann (PR).

Foto: Lula Marques

O líder da Bancada do PT na Câmara, Enio Verri (PR), destaca os atuais crimes de Bolsonaro. “O PT, junto com PSOL, PCdoB, PCB, PCO, PSTU, UP e 400 entidades da sociedade civil apesentam, hoje, mais um pedido de impeachment contra o presidente Bolsonaro, por vários crimes, como: incitação das Forças Armadas contra a democracia, crimes contra a saúde pública, entre outros”.

Foto: Benildes Rodrigues

 

“Bolsonaro cometeu crimes de responsabilidade ao defender o fim do isolamento social, ao participar de manifestações pedindo o fim de instituições democráticas (Congresso Nacional e STF) e ao interferir na Polícia Federal para proteger seus filhos”, aponta o deputado Pedro Uczai (PT-SC).

A deputada Natália Bonavides (PT-RN) disse: “Estaremos em frente ao Congresso, seguindo o protocolo de distanciamento social, para pedir o Impeachment de Bolsonaro. Acompanhe! Fora Bolsonaro”

“Impeachment das forças populares contra o fascismo. É hoje o pedido de impeachment que nós do PT vamos entregar com partidos de esquerda e entidades populares. Câmara recebe primeiro pedido coletivo de impeachment de Bolsonaro”, escreveu o deputado Rogério Correia (PT-MG) em suas redes sociais.

A deputada Margarida Salomão (PT-MG) também pede o apoio dos brasileiros. “Em instantes! [às 11h] Vamos apresentar novo pedido de impeachment de Bolsonaro, congregando partidos de esquerda, movimentos sociais e entidades! Acompanhe e apoie”.

“Vamos antecipar a saída de Bolsonaro. Todos Pelo Impeachment”, afirmou a deputada Professora Rosa Neide (PT-MT).

Basta de Bolsonaro

“Chegou a hora de colocarmos o Brasil de volta nos trilhos! País não aguenta mais o desgoverno Bolsonaro”, afirma o deputado Carlos Zarattini (PT-SP), líder da Minoria no Congresso Nacional.

Para a deputada Luizianne Lins (PT-CE), o País não aguenta mais. “Hoje em ato simbólico estaremos em Brasília para entregar ao presidente da Câmara o pedido de impeachment do genocida Bolsonaro. Ninguém aguenta mais!”

A deputada Erika Kokay (PT-DF) clama por impeachment já. “Impeachment já. Hoje a nossa luta por democracia, liberdade e direitos ganha um novo capítulo. O PT, PSOL, PCdoB e mais de 200 entidades e movimentos sociais vão protocolar um robusto pedido de impeachment contra o Bolsonaro. Chega desse governo genocida!”

Para o deputado Helder Salomão (PT-ES) não dá mais para aceitar os crimes de Bolsonaro. “Basta! Não dá mais para aceitar seus crimes contra a democracia, contra a saúde pública e contra a vida. Fora Bolsonaro”

“O Brasil não pode seguir à deriva. Em respeito à vida e à democracia, não dá mais! Basta”, disse o deputado Carlos Veras (PT-PE).

Para o deputado Airton Faleiro (PT-PA) não dá mais para adiar, o Brasil está sendo destruído. “Não podemos mais protelar. O Brasil está sendo destruído pela irresponsabilidade de um presidente inepto, que comete crimes contra nosso povo, nossa saúde e nossa economia”.

“Daqui a pouco [às 11h], ato simbólico para a entrega do pedido de impeachment de Bolsonaro. O Brasil já não aguenta mais!”, afirmou o deputado Valmir Assunção (PT-BA).

Desgoverno

Para o deputado Beto Faro (PT-PA) não dá mais para o Brasil seguir sem governo. “Diante do cenário de crise sanitária, não há mais como o Brasil seguir sendo desgovernado por Bolsonaro”.

“Estamos passando um momento delicado em que não dar mais para aguentar as irresponsabilidades e os crimes cometidos pelo presidente Jair Bolsonaro”, atesta o deputado João Daniel (PT-SE).

O deputado Nilto Tatto (PT-SP) deixa claro que nesse momento é preciso salvar vidas. “Nossa tarefa agora é SALVAR VIDAS. Isso deve ser o imperativo das nossas frentes, centrais e movimentos populares. Todos Pelo Impeachment!”.

Sem apoio

“O apoio ao governo Bolsonaro está ruindo. O povo brasileiro está se dando conta da irresponsabilidade e da mesquinhez do presidente. Por isso, pedimos Fora Bolsonaro. Bolsonaro nunca honrou o cargo que tem. Não podemos deixar esse desgoverno continuar”, escreveu o deputado Odair Cunha (PT-MG) em seu Twitter.

Lorena Vale

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Líder Enio Verri cobra votação de pedido de impeachment de Bolsonaro

O líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados, Enio Verri (PR), cobra da Pr…