Home Portal Notícias Rui Falcão vai ao STF para pedir que PGR investigue outros crimes de Moro

Rui Falcão vai ao STF para pedir que PGR investigue outros crimes de Moro

4 min read
0

O deputado federal Rui Falcão (PT-SP) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro seja também investigado pelos crimes de prevaricação e corrupção passiva. Isso porque, segundo Falcão, no pedido de inquérito apresentado pelo Procurador-Geral da República, Augusto Aras, ao STF e já autorizado pelo ministro Celso de Mello, apura apenas as condutas do presidente Jair Bolsonaro e as declarações de Moro sobre tentativa de interferência política de Bolsonaro no comando da Polícia Federal.

“No pedido ao STF, o procurador-geral da República aponta que Moro pode ter incorrido em crimes como denunciação caluniosa, mas não em prevaricação e corrupção passiva”, argumentou Rui Falcão. Por isso, ele solicitou que a Suprema Corte junte ao inquérito 4.831 a petição, de sua autoria, endereçada ao procurador Augusto Aras.

A petição foi protocolada no Ministério Público Federal, antes da abertura do inquérito pelo STF, mas, segundo Falcão, “até o presente momento, (…) não foi processada pelo Portal da Transparência do MPF”.

Rui Falcão também requer ao procurador-geral da República que, além da oitiva de Sérgio Moro, “sejam ouvidos o presidente Bolsonaro, o chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno Ribeiro Pereira e a deputada Federal Carla Zambelli (PSL-SP)”.

No pedido à Procuradoria-Geral da República, Rui Falcão argumentou que as declarações de Moro não dizem respeito apenas a “acusações contra o mandatário do mais alto cargo do poder Executivo e da possível denunciação caluniosa que poderia emergir da inveracidade das afirmações”. Para ele, “trata-se, também, da admissão de condutas pelo ex-ministro da Justiça e da Segurança Pública que podem ser consideradas penalmente típicas”, como exigir vantagem indevida para assumir o Ministério da Justiça e prevaricação.

Sérgio Moro foi ouvido neste sábado (2) pela Polícia Federal, na superintendência de Curitiba, em depoimento que durou mais de oito horas.

 

PT na Câmara, com site Conjur

 

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Indústria recusa trigo transgênico com medo de rejeição do consumidor

É cada vez maior a resistência contra o trigo transgênico em processo de avaliação na Comi…