Home Portal Notícias Coronavirus Nota Sobre Resolução da ONU

Nota Sobre Resolução da ONU

4 min read
0

O Partido dos Trabalhadores e suas bancadas na Câmara dos Deputados e no Senado Federal repudiam a falta de endosso do governo do Brasil à recente Resolução da Assembleia-Geral da ONU, a qual demanda uma ação global para acelerar rapidamente o desenvolvimento, a produção e o acesso à remédios, vacinas e equipamentos médicos para fazer frente ao novo coronavírus.

Vergonhosamente, o governo Bolsonaro foi um dos 14 governos em todo o mundo que não apoiou explicitamente essa imprescindível Resolução apresentada pelo México, e que mereceu a pronta aprovação de 179 países do planeta.

Voltamos a lembrar, tal como fizemos em nota anterior, que a única saída viável para a pandemia do Covid-19 é uma saída global, que contemple as necessidades de todas as nações do planeta e não deixe nenhum país para trás.

Nesse sentido, as ações e diretrizes da ONU e, particularmente, da sua agência especializada em saúde, a OMS, são essenciais para todo o mundo, notadamente para os países mais pobres e carentes de recursos. Querer   monopolizar os recursos imprescindíveis para o combate à pandemia, como parecem intentar fazer alguns governos, é um grande desserviço a toda a humanidade.

Da mesma forma, repudiamos as inacreditáveis, estapafúrdias e vergonhosas declarações do ministro das Relações Exteriores do governo Bolsonaro, Ernesto Araújo, sobre o tema. Seguindo as mais toscas e sombrias tradições de um anacrônico macartismo, o chanceler bolsonarista argumenta  que a pandemia representa um instrumento para a dominação comunista no mundo e que o globalismo,  expresso nas Nações Unidas e na OMS, “substitui o socialismo como estágio preparatório ao comunismo”.

Essas agressões ao sistema das Nações Unidas, num momento tão delicado para a humanidade, fazem recordar até mesmo as manifestações feitas por notórios terroristas e inimigos da civilização, como Osama Bin-Laden, para quem a ONU era um “instrumento  de crime”, o que acabou provocando a morte de Sérgio Vieira de Mello no Iraque, um autêntico diplomata comprometido com  a razão, a civilização e a vida.

Por último, manifestamos nossos aplausos ao governo mexicano de López Obrador, por ter apresentado essa oportuna e meritória Resolução.

 

Deputada Gleisi Hoffmann, Presidenta do PT

Senador Rogério Carvalho, Líder da Bancada no Senado Federal

Deputado Enio Verri, Líder da Bancada na Câmara do Deputados

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

José Ricardo alerta para a volta do comércio e o risco do coronavírus

A partir desta semana, dia 1º de junho, o Governo Estadual começou a flexibilizar as medid…