Home Portal Notícias Coronavirus ‘Libération’: Bolsonaro dá as costas a todo mundo

‘Libération’: Bolsonaro dá as costas a todo mundo

4 min read
0

O comportamento errático do presidente Jair Bolsonaro diante da crise sanitária do coronavírus continua sendo explorado pela imprensa internacional. O último capítulo da disputa entre ele e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, ganhou as manchetes da mídia internacional. Nesta terça-feira (14), o diário francês Libération, um dos mais influentes do mundo, noticia que Bolsonaro resolveu dar as costas a todo o mundo.

O jornal relata que enquanto o chefe de Estado brasileiro “persiste em negar a gravidade da epidemia de Covid-19”, ministros, autoridades locais eleitas e generais estão tentando administrar a crise da saúde. O jornal informa que o coronavírus “foi introduzido no País pelas elites brancas acostumadas a viajar”, e agora ameaça se espalhar pelas favelas superlotadas das grandes cidades. Também o diário inglês The Guardian trata da situação de conflito entre o presidente e seu subordinado.

A briga de Mandetta e Bolsonaro também repercute na imprensa americana. Despacho da agência de notícias Associated Press informa que Bolsonaro “não demitiu o ministro… ainda” e que ele e Mandetta estão em conflito aberto, comparando a disputa entre os dois com a tumultuada relação entre o presidente Donald Trump e Anthony Fauci, o principal virologista da equipe da Casa Branca. A notícia saiu no NYTimes, Washington Post e Herald Tribune.

A agência Reuters notícia que um estudo aponta que o Brasil provavelmente tem 12 vezes mais casos do que os confirmados pelo governo. Na quinta-feira passada, o país tinha cerca de 127 mil casos suspeitos e realizou pouco menos de 63 mil testes. A subnotificação estaria comprometendo o esforço das autoridades em todas as esferas em conter a expansão do Covid-19.

Favelas brasileiras

A ameaça às favelas brasileiras é tema de outra reportagem do jornal britânico The Guardian. O correspondente Dom Philipps traz o testemunho de moradores das comunidades brasileiras, onde vivem atualmente 14 milhões de brasileiros. “Estamos abandonados à nossa própria sorte”, destaca o diário no título da reportagem, que complementa: “o coronavírus ameaça as favelas do Brasil”.

“A pandemia expôs o quão pouco o Estado brasileiro sabe sobre seus cidadãos mais pobres, com o governo lutando por semanas para o pagamento emergencial de US$ 116 (R$ 600) por três meses a 25 milhões de trabalhadores ‘informais’ e desempregados antes mesmo de lançar um app na terça-feira passada”, diz a reportagem do jornal inglês.

Por PT Nacional

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Zé Neto apresenta projeto que garante computador para estudantes pobres de escolas públicas durante a pandemia

O deputado Zé Neto (PT-BA) apresentou um projeto de lei na Câmara (PL 3.699/20), com a coa…