Home Portal Notícias Coronavirus Câmara aprova projeto que libera telemedicina para ajudar no combate ao coronavírus

Câmara aprova projeto que libera telemedicina para ajudar no combate ao coronavírus

7 min read
0

O plenário da Câmara aprovou em sessão virtual, realizada na noite desta quarta-feira (25), o projeto de lei (PL 696/20) que libera a telemedicina em quaisquer atividades da área de saúde, enquanto durar a crise ocasionada pelo coronavírus (Covid-19). O deputado Alexandre Padilha (PT-SP), ao encaminhar o voto favorável da Bancada do PT, afirmou que a telemedicina é importante nesse momento para garantir um apoio especializado a milhares de brasileiros. Ele destacou que foi acatada emenda de sua autoria que proíbe que o Sistema Único de Saúde (SUS) pague por esse serviço. “Não podemos permitir que a telemedicina vire um mercado privado durante a pandemia, para que alguns possam lucrar com o sofrimento da população”, afirmou.

Alexandre Padilha disse ainda que a telemedicina vai suprir uma lacuna deixada pelo governo Bolsonaro, ao retirar profissionais do Mais Médicos das capitais. “Agora o governo abre edital para repor esse quadro, mas ainda assim não garante a contratação de profissionais que se formaram no exterior e dos médicos cubanos que ainda estão morando aqui no Brasil e que já poderia estar atendo e salvando vidas”, lamentou.

Renda Cidadã Emergencial

A presidenta do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), elogiou a força e união dos parlamentares que, em sessão histórica, aprovou o projeto da telemedicina e também o PL 786/20, que garante alimentação para os alunos da educação básica, mesmo fora do ambiente escolar. “São dois projetos importantes nesse momento de crise para aliviar o sofrimento e a dor, principalmente dos mais vulneráveis. Nós estamos nesse esforço que torna-se ainda mais importante pela falta de iniciativa e de sensibilidade do governo que não apresenta nenhuma medida para a área de saúde, o emprego e a renda e nem para proteger o povo pobre”, afirmou.

Gleisi Hoffmann destacou ainda o projeto apresentado pelo PT e pelos partidos da Oposição, que cria o Programa de Renda Cidadã Emergencial. A proposta deve ser apreciada na sessão marcada para essa quinta-feira (26), às 15h. “Diante da irresponsabilidade do governo, estamos nesse esforço para defender a vida e a renda dos que vão ter que ficar sem trabalhar nesse período, dos que vão ficar sem emprego”, argumentou.

Revalida

O deputado Reginaldo Lopes (PT-MG) também defendeu o projeto que vai possibilitar que a informação desses profissionais da medicina chegue a milhares de brasileiros. “Tenho convicção de que a tecnologia da informação e que o mundo da Internet podem ser aplicados para popularizar o acesso à opinião dos médicos, porque nós acreditamos na ciência e nos médicos, ao contrário, infelizmente, do presidente da República, que, na minha opinião, ontem cometeu um crime”, afirmou o deputado. Ele se refere ao pronunciamento de Bolsonaro na noite de terça-feira, contra as recomendações de isolamento social dos profissionais da saúde, inclusive do ministro da Saúde do seu governo.

O deputado cobrou ainda do governo a realização do Revalida – programa de validação dos diplomas de medicina para brasileiros formados no exterior. “Esses milhares de profissionais já poderiam estar atuando no combate a essa pandemia”, acrescentou.

Texto aprovado

Pelo projeto aprovado, que agora será apreciado pelo Senado, a telemedicina valerá para todas as atividades da área da saúde: médicos, psicólogos, nutricionistas, entre outros. Entende-se por telemedicina, entre outros, o exercício da medicina mediado por tecnologias para fins de assistência, pesquisa, prevenção de doenças e lesões e promoção de saúde. O médico ainda deverá informar ao paciente todas as limitações inerentes ao uso da telemedicina, tendo em vista a impossibilidade de realização de exame físico durante a consulta. O projeto é de autoria da deputada Adriana Ventura (Novo-SP).

Vânia Rodrigues

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Bancada do PT apresenta projeto de lei para ampliar alcance do Bolsa Família

Diante do agravamento da crise social no Brasil, com aumento do desemprego e da pobreza ge…