Home Portal Notícias Coronavirus Zé Neto: Suspensão do pagamento da dívida da Bahia com a União vai ajudar no combate ao coronavírus

Zé Neto: Suspensão do pagamento da dívida da Bahia com a União vai ajudar no combate ao coronavírus

4 min read
0

O deputado Zé Neto (PT-BA) comemorou em sua rede social, nesta terça-feira (24), a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) com relação à dívida da Bahia com a União, por meio de liminar concedida ontem, pelo ministro Alexandre de Moraes. “A decisão vai na mesma linha do que temos defendido com relação às dívidas internas e externas do Brasil com seus credores. É preciso, nesse momento, rolar as dívidas, fazer suspensão e o dinheiro que for economizado nesses meses reinvestir na saúde”, argumentou.

O deputado defende que os recursos que seriam gastos com as parcelas da dívida pública, neste momento de pandemia do coronavírus e de crise economia, sejam destinados para a estrutura de atenção social e para tentar, ao máximo, fazer com que não haja uma estagnação econômica nos municípios, estados e no Brasil como um todo.

Zé Neto enfatizou que mais de R$1 trilhão por ano é o que se paga de dívida interna e externa em encargos da União. “É o momento de fazer com que parte deles deixe de ser pagos, momentaneamente, e nós estamos procurando o mecanismo legislativo mais adequado para, nessa semana ainda, buscarmos levar ao governo federal esse pleito”, afirmou.

O deputado ainda citou o ensinamento do ex-presidente Lula: “Primeiro vamos cuidar das pessoas, da nossa gente mais humilde, principalmente. Depois a gente pensa como faremos para pagar quem devemos!”.

Liminar

A liminar concedida pelo ministro Alexandre de Moraes atendeu a pedido do governador da Bahia, Rui Costa (PT), que argumentou que combate ao coronavírus terá reflexos na economia e na arrecadação. Pela decisão, o estado precisará comprovar investimento no combate ao vírus.

A dívida da Bahia com a União é de R$ 5,3 bilhões. O estado informou que vinha pagando as parcelas no vencimento há 20 anos e pediu para suspender as parcelas entre março e agosto, sem que sejam cobradas multas pela inadimplência e que não haja restrição nas transferências de recursos vindos da União.

PT na Câmara, com Assessoria Parlamentar

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

 Rogério Correia propõe apresentação obrigatória da carteira de vacinação para concorrer à eleição

O deputado federal Rogério Correia (PT-MG) apresentou o projeto de lei (PL 5651/2020) que …