Home Portal Notícias Coronavirus Mais de 150 mil cortes no Bolsa Família mostram crueldade de Bolsonaro e ministro Guedes, denunciam petistas

Mais de 150 mil cortes no Bolsa Família mostram crueldade de Bolsonaro e ministro Guedes, denunciam petistas

7 min read
0

“Bolsonaro e Guedes são cruéis com a miséria alheia”, escreveu o líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Enio Verri (PR) em suas redes sociais, ao criticar o novo descaso do governo Bolsonaro com os beneficiários do programa Bolsa Família em meio à pandemia do coronavírus.

De acordo com reportagem publicada no portal UOL, nesta sexta-feira (20), o Ministério da Cidadania começou a pagar, ontem (19), a folha do mês de março aos beneficiários do programa. Ao contrário da promessa de ampliar o Bolsa Família em meio à crise social gerada pela doença Covid-19, o governo federal fez um corte de 158.452 bolsas.

“O Brasil, país mais desigual do mundo, é assolado por um vírus ainda sem cura e o presidente Bolsonaro corta 150 mil pessoas do Bolsa Família. Mais de 60% no nordeste, região mais empobrecida do País. O nome disso é crime de lesa-humanidade. Desde 2017, a miséria voltou, as pessoas passaram a cozinhar a carvão ou à lenha. Agora, em meio à pandemia, o governo vira as costas”, denunciou o líder do PT.

O Nordeste voltou a ser a região mais afetada. Dos 158,4 mil benefícios a menos em março, 96.861 (61,1% do total) foram retirados justamente da região que responde por metade dos benefícios totais do País.

“Difícil encontrar palavras que possam expressar a minha indignação em relação a esse corte de 158 mil famílias do Bolsa Família em um momento tão delicado como esse. Bolsonaro, você é muito desumano!”, criticou a deputada Benedita da Silva (PT-RJ) em seu twitter.

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) ressaltou as medidas que outros países estão adotando para auxiliar os que mais precisam durante a pandemia. “Todos os países estão reforçando suas políticas de auxílio aos mais pobres, enquanto isso Bolsonaro deixa desassistidas milhares de famílias, justo quando prometeu ampliar o Bolsa Família em meio à crise do Coronavírus”.

“Tirar de quem tem menos. O mantra da maldade inconsequente de Bolsoguedes”, afirmou o ex-ministro da Saúde, deputado Alexandre Padilha (PT-SP). Para o deputado Odair Cunha (PT-MG) “é um desrespeito, um absurdo e uma maldade tamanha essa atitude do governo federal!”.

Para o deputado Carlos Zarattini (PT-SP) “Bolsonaro além de incompetente e deshumano age de forma criminosa contra os mais pobres”.

Nordeste

Desde janeiro, o Nordeste tem sido vítima do governo federal. Das famílias que ingressaram no programa, apenas 3% eram do Nordeste, o número de beneficiários é o menor do governo Jair Bolsonaro e o menor desde maio de 2017, quando o Bolsa Família teve o maior corte da história do programa — 543 mil bolsas foram retiradas.

“É impossível não ficar estarrecida com tamanha crueldade. Em meio à pandemia de coronavírus, (des)governo Bolsonaro corta auxílio dos mais pobres, algo fundamental em tempos tão difíceis. Nordestinos são o principal alvo”, lamenta a deputada Luizianne Lins (PT-CE).

Para a deputada Natália Bonavides (PT-RN) o Nordeste é o que mais sofre. “Já era absurdo a cobertura do Bolsa Família diminuir no meio da crise econômica. Chegarmos à pandemia do coronavírus com a menor cobertura desde o início do governo é um escárnio. E mais uma vez o Nordeste retaliado: 61% da redução”.

Já para o deputado Rogério Correia (PT-MG) o que está sendo feito é crime. “Isto é crime! Cortar Bolsa Família! E de responsabilidade, pois persegue os pobres e o nordeste. Temos de vencer o coronavírus apesar do Bolsonaro”.

“O NE mesmo com toda pobreza, não tem a atenção, o respeito e nem a solidariedade do presidente”, disse o deputado Joseildo Ramos (PT-BA).

Lorena Vale com Portal UOL

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Bolsonaro é escorraçado do Amapá após mais de duas semanas de escuridão

A visita ao estado se deu após um convite do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, que ta…