Home Portal Notícias Coronavirus Lula: Contra coronavírus, país precisa de governo, mas não tem

Lula: Contra coronavírus, país precisa de governo, mas não tem

9 min read
0

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou nesta quarta-feira (19) um vídeo em que fala sobre a crise do coronavírus, da importância das pessoas se cuidarem e da obrigação que o governo deveria ter, nessa hora, de atuar para proteger e orientar as pessoas, liberando recursos para enfrentar a doença e para garantir o salário e a renda dos milhões que já não estão podendo trabalhar.

“O governo precisa garantir que as pessoas não vão ser mandadas embora (por causa da doença) e os empresários têm de garantir que as pessoas vão receber seu dinheiro”, afirmou o ex-presidente.

Lula criticou a irresponsabilidade, a falta de inciativa e de coordenação do governo Bolsonaro, que colocam em risco toda a população. Foi a primeira mensagem de Lula ao país desde que voltou ao Brasil, semana passada, e entrou em quarentena por recomendação médica. Ele decidiu falar ao país porque ficou inconformado com a entrevista de Jair Bolsonaro na noite quarta-feira.

“Imaginei que fosse uma entrevista para bem orientar o povo brasileiro de como melhor se comportar para evitar o coronavírus e como o governo irá fazer para minimizar possíveis sofrimentos da sociedade, mas o que vi foi um show de narcisimo”, disse Lula sobre a fala de Bolsonaro. “Não estava preocupado em orientar a sociedade e o povo, estava preocupado em se desfazer da imagem que criaram por ter falado tanta bobagem ao longo da semana”.

De acordo com Lula o importante era o presidente ter avisado ao povo o que vai fazer de investimento. E deu exemplos: “Avisar quanto vai gastar no SUS, porque a emenda 95 (emenda do teto dos gastos) tirou R$ 22,5 bilhões do SUS; quanto vai gastar em leitos, com hospitais, médicos, enfermeiros”.

“A entrevista serviu apenas para mostrar que nós, nesse instante, não temos governo, não temos alguém que seja capaz de orientar as pessoas”, disse Lula. “Ele está preocupado é com sua imagem, seus panelaços e manifestações, em se autodenominar o mito”, acrescentou em referência a Bolsonaro. “Ele gosta tanto dele que se acha mais importante que qualquer outro ser humano, quando deveria apenas governar para 210 milhões e não apenas para satisfazer seu ego e o ego dos filhos”.

O ex-presidente cobrou medidas do governo para proteger o conjunto da população e especialmente “os mais vulneráveis, os mais fragilizados, que além de tudo são os que menos consomem proteínas e calorias, estão mais fracas e precisam receber um cuidado maior”. Segundo Lula, “é para isso que o país precisa de governo, para cuidar das pessoas e dentre elas as que mais precisam”.

O ex-presidente elogiou o papel da imprensa, tanto a tradicional quanto a independente, na divulgação de informações sobre o coronavírus para a o público, além de destacar a atuação de muitos governos estaduais e prefeituras desde o início da crise. Ele cobrou do governo federal que também forneça “informação segura” para a população, o que não vem ocorrendo. “É o governo federal que tem de ser o coordenador (das ações), mas não vejo intenção nem vontade de política de fazer”, disse Lula.

Lula destacou que, para que a crise do coronavírus não se transforme em algo mais grave do que já é, é preciso colocar dinheiro novo em seu combate, muito além do que foi anunciado pelo governo. “É preciso que o tesouro coloque tanto dinheiro quanto for necessário para salvar as pessoas”, afirmou. “E depois vamos cuidar da economia, porque a economia brasileira já vinha muito ruim; e não era por causa do coronavírus, ele apenas vai agravar, como agravou em todas as partes do planeta.”

Ao longo de sua mensagem Lula insistiu em aconselhar as pessoas a tomarem cuidados com a higiene, lavar constantemente as mãos e evitar contatos para se protegerem e proteger as pessoas próximas. Ele comparou os cuidados com a doença ao comportamento das pessoas diante de uma abelha. “Quando é uma abelha só, a gente nem se preocupa, mas quando vê um enxame você sai correndo”, disse. “Esse cuidado é para evitar que o coronavírus venha como um enxame para cima de nós”.

Ele encerrou a mensagem destacando a importância da solidariedade neste momento. “Que o amor prevaleça sobre o ódio e a solidariedade prevaleça sobre o descaso”, disse Lula. “É hora cuidar do outro, com solidariedade, este é o maior antídoto contra o coronavírus”. E concluiu: “Espero voltar a fazer atividades públicas com todos vocês, com muita saúde, porque o que eu mais quero é recuperar a democracia em nosso querido Brasil”.

Por Lula.com.br

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Merlong Solano: Hora de evitar o colapso social

De modo muito apropriado, o governador do Piauí, Wellington Dias, chama atenção do Fórum d…