Home Portal Notícias O Dia da Conquista do Voto Feminino é comemorado por deputadas do PT

O Dia da Conquista do Voto Feminino é comemorado por deputadas do PT

8 min read
0

O mês de março é marcado pelo Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8. Nesta quinta-feira (5) foi celebrado em uma sessão solene, na Câmara dos Deputado, o Dia da Conquista do Voto Feminino. Há 88 anos as mulheres conquistavam o direito de votar e ser votada.

A luta das mulheres pelo direito de votar começou em 1891, mas somente em 24 de fevereiro de 1932 o Código Eleitoral passou a assegurar o voto feminino. Porém, esse direito era concedido apenas a mulheres casadas, com a autorização do marido, a viúvas e solteiras com renda própria. No ano seguinte, as brasileiras puderam votar e ser votadas em âmbito nacional.

“Estamos aqui comemorando o dia em que as mulheres romperam, neste país, com o aspecto da sua própria desumanização. Por isso, esse dia de hoje, a gente comemora o direito de votar, para que nós também tenhamos o direito de sermos votadas, porque este país não será de fato uma democracia se nós não tivermos paridade entre homens e mulheres em todos os espaços”, afirmou a deputada Erika Kokay (PT-DF).

Foto: Gabriel Paiva

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) ressaltou, por sua vez, que apesar de tardia a conquista no Brasil, muitos países europeus só garantiram esse direito às mulheres depois do Brasil. “A democracia, esta sim, na conquista do direito de voto, uma conquista histórica, fundamental. O Brasil, inclusive, tardiamente estabeleceu essa conquista em 1932. Mas vejam, outros países europeus – tidos como mais desenvolvidos politicamente – essa conquista veio a ser assegurada posteriormente. Então, foi dado como natural que as mulheres não deveriam votar, durante séculos, mesmo a democracia não nos incluía na condição básica de cidadãs com igualdade de direitos”.

Foto: Gabriel Paiva

Apesar dos avanços, a luta das mulheres por igualdade de direito é atual. Representando 53% do eleitorado brasileiro, os homens ainda ocupam a maioria dos cargos eletivos.

Parlamento

A deputada Benedita da Silva (PT-RJ) deu muitos testemunhos das lutas das mulheres e das mulheres negras no parlamento. Benedita recordou que quando chegou no Congresso Nacional não havia banheiros femininos. “Quando nós chegamos nesta casa não tínhamos banheiro para as mulheres e isto se tornou para nós uma grande luta e disputa. Achavam, quando pensaram no parlamento, que jamais teriam aqui uma mulher”.

E deixou claro que o lugar da mulher é aonde ela quiser. “Mas aqui estamos nós para dizer que o lugar da mulher é onde ela quiser, mas sobretudo, neste ano, é na Câmara de Vereados, e depois na Presidência da República, e depois no Congresso Nacional”.

Feminicídio

Para a deputada Maria do Rosário é preciso superar todas as formas de opressão e violência contra as mulheres. “Nós somos um País no qual a cada segundo, a cada minuto, a cada dia nós temos 13 mulheres assassinadas. Mortas muitas vezes dentro de casa por companheiros, maridos, namorados, pessoas a quem elas gostariam de dedicar sua vida ou talvez quisesse, com pleno direito, estabelecer novas possibilidades de vida. Nós temos que estar neste plenário pela vida das mulheres, nós temos que estar nesse plenário pela dignidade das mulheres”.

De acordo com a reportagem do G1, publicada nesta quinta-feira (5), o Brasil teve um aumento de 7,3% nos casos de feminicídio em 2019 em comparação com 2018. São 1.314 mulheres mortas pelo fato de serem mulheres, uma a cada 7 horas.

“O que é provocar tanto sofrimento na condição de sermos mulheres, um sofrimento que precisa ser rompido e enfrentado, e que é estabelecido nas mais variadas formas de violência. A violência psíquica, a violência patrimonial, a violência física, mas também a violência política, mas também a violência obstétrica. São tantas violências que foram naturalizadas que em grande medida não são percebidas porque foram naturalizadas”, disse Erika Kokay.

Força Feminina

A deputada Erika Kokay finalizou seu discurso homenageando a coragem das mulheres.

“Já vi mulher enfrentar traficante e dizer, ‘largue meu filho’;

Já vi mulher entrar em boca de fumo de madrugada e dizer, ‘o seu lugar é em casa’, falando para o seu menino;

Já vi mulher entrar em poço profundo para salvar seu menino sem saber nadar;

Viva a todas as mulheres”.

 

Lorena Vale

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

José Guimarães apresenta projeto para barrar transferência de R$ 83 mi do Bolsa Família para a Secom

O líder da Minoria na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT-CE), apresentou proposta, n…