Home Portal Notícias Gleisi cobra atitude dos presidentes da Câmara e do Senado sobre apoio de Bolsonaro às manifestações contra o Congresso

Gleisi cobra atitude dos presidentes da Câmara e do Senado sobre apoio de Bolsonaro às manifestações contra o Congresso

6 min read
0

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), denunciou na tribuna do Congresso, nesta terça-feira (3) dois fatos graves, que ela considera injustificável para a democracia: o primeiro deles, a transmissão por WhatsApp pelo presidente da República da convocação de um ato contra as instituições democráticas e contra a Câmara e Senado. O segundo, o apoio do próprio presidente da República, do seu ministro da Justiça, e do chefe da Força de Segurança Nacional aos policiais amotinados no estado do Ceará. “Essa Casa tem que responder à altura! Eu espero dos presidentes da Câmara e do Senado pronunciamentos contundentes, ainda hoje sobre fatos”, cobrou.

Gleisi disse que existem muitas críticas ao Congresso, “e eu tenho muitas, inclusive pelas reformas que são aprovadas aqui contra o povo brasileiro”. Ela enfatizou, no entanto, que é aqui, no Congresso, que se faz a luta democrática. “O País passa por uma grave crise, não só na política, como acabo de relatar aqui, mas também econômica e social. Venderam para o País, que iam ‘tirar o Brasil do buraco’, que iam devolver crescimento econômico. O que nós temos hoje é dólar alto, é bolsa caindo, é o PIB minguando. Essa gente não conseguirá dar ao País o desenvolvimento econômico que prometeram, porque estão cumprindo uma agenda ultraneoliberal, com a ajuda dessa Casa, em que se retira direitos, se faz reformas, e drenam recursos da sociedade para o mercado e para o sistema financeiro”, criticou.

Fome voltou ao Brasil

Na avaliação da deputada, o Congresso precisa olhar o povo. “Nosso povo está sofrendo! Voltamos a ter fome no Brasil, e não sou eu, do PT, que está dizendo: assistam ao vídeo do Globo Rural de domingo para ver como as famílias do interior do Nordeste estão sobrevivendo. Voltando a comer farinha com água porque não tem alimento. Tem mais de um milhão de pessoas fora do Bolsa Família esperando na fila. Mais de 2 milhões da fila do INSS. Pessoas que precisam da proteção do Estado. E o que esse governo faz? Cortes! Cortes! Cortes! Para beneficiar o quê? Os serviços da dívida. Para beneficiar o sistema financeiro. Esse é o governo dos ricos contra os pobres”, lamentou.

Gleisi Hoffmann citou que 30% da população está bem. O resto, continuou, está tendo que se virar. “São 12 milhões de desempregados. Os empregos são precários e agora as empresas estão demitindo as pessoas para recontratá-las pela nova legislação, que é o trabalho intermitente, para que possam ganhar menos de um salário mínimo. Essa Casa precisa olhar para quem verdadeiramente precisa, para o povo pobre desse País! Não é possível continuar agendas de reformas que estão sendo colocadas na pauta!”, protestou.

Para Gleisi, a defesa do Congresso Nacional passa pela defesa de uma pauta popular, que responda aos interesses do povo. “O PT vai estar aqui, na defesa da democracia, na defesa do povo, com o conjunto dos partidos de Oposição e de todas as forças progressistas e democráticas, que entende que nós estamos construindo condições, defendendo a Constituição brasileira, para melhorar a vida da população. E espero, sinceramente, que o Congresso Nacional se defenda dos ataques que está sofrendo do presidente da República”, conclui.

Vânia Rodrigues

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Lactantes pela Vacina: duas vidas salvas

Por Alexandre Padilha   No início do mês de maio soube pelas redes sociais do movimen…