Home Portal Notícias Manchetes Frei Anastácio e Padre João: Campanha da Fraternidade destaca dignidade humana e proteção à vida

Frei Anastácio e Padre João: Campanha da Fraternidade destaca dignidade humana e proteção à vida

5 min read
0

Com o tema “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso”, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou no último dia 26, a Campanha da Fraternidade 2020. Segundo o texto-base que norteia a campanha, o objetivo este ano, é “conscientizar, à luz da Palavra de Deus, para o sentido da vida como Dom e Compromisso, que se traduz em relação de mútuo cuidado entre as pessoas, na família, na comunidade, na sociedade e no planeta, nossa Casa Comum”.

Durante o lançamento, o secretário-geral da CNBB, Dom Joel Portella Amado, reafirmou que o principal objetivo é “proteger a vida”, apontando o crescimento de casos de violência no Brasil. Ele destacou o “cuidado entre as pessoas” como a principal ação.

O deputado Frei Anastácio (PT-PB) lembrou que o texto traz a economia como um dos pontos centrais. “O novo olhar da igreja sobre a economia mundial é muito importante. O encontro do Papa Francisco com jovens economistas e empresários, entre os dias 26 a 28 de março também servirá para reflexão sobre o momento econômico atual. O interesse econômico não pode se sobrepor às pessoas. É necessário que se promova uma economia que trate as pessoas com dignidade, é necessária uma economia que tenha um olhar fraterno”, destacou Frei Anastácio.

Segundo o texto da CNBB, o encontro do Papa Francisco com jovens economistas e empresários de todo o mundo “para refletir sobre uma nova economia baseada na fraternidade que garanta a justiça misericordiosa para os pobres”.

Desigualdade abissal

Na opinião do deputado Padre João (PT-MG), o capitalismo e o neoliberalismo não conseguem mais dar respostas para a humanidade. Para ele, a desigualdade é abissal com 4 bilhões de pessoas do planeta abaixo da linha da pobreza e 1% da população mundial detém toda a riqueza do mundo. “A concentração das riquezas tende a aumentar. O Papa Francisco mexeu nesta ferida. Ele tem denunciado este sistema perverso. Criamos novos ídolos. A adoração do antigo bezerro de ouro encontrou uma nova e cruel versão no fetichismo do dinheiro e na ditadura de uma economia sem rosto e sem um objetivo verdadeiramente humano”, lamentou.

Crise mundial

De acordo com o deputado, a crise mundial – que envolve as finanças e a economia – “põe a descoberto os seus próprios desequilíbrios e, sobretudo, a grave carência de uma orientação antropológica que reduz o ser humano a apenas uma das suas necessidades: o consumo”.

Essa realidade, explicou o parlamentar, faz com que o Papa promova encontros para debater uma nova economia para o mundo. “O estado deve ser o provedor do bem-estar social. E mais do que isso: a humanidade precisa encontrar outros caminhos, outro modo de viver, com solidariedade humana, com preservação ambiental e justiça social. Parabéns ao Papa Francisco pela iniciativa!”, salientou Padre João.

Benildes Rodrigues

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Procuradoria de MG encaminha ofícios da Comissão Externa que apura acordo entre governo mineiro e a Vale

O coordenador da Comissão Externa que acompanha o acordo entre a Vale e Estado de Minas Ge…