Home Portal Notícias Petistas reforçam apoio à greve dos petroleiros e comemoram suspensão das demissões na Fafen

Petistas reforçam apoio à greve dos petroleiros e comemoram suspensão das demissões na Fafen

5 min read
0

Os petroleiros em greve há mais de 18 dias obtiveram vitórias importantes nessa terça-feira (18). A primeira foi a suspensão pelo Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR) das demissões feitas pela Petrobras na Fábrica de Fertilizantes do Paraná (Fafen-PR). Essa suspensão vai até o dia 6 de março. A segunda diz respeito à abertura de uma mesa de negociação da direção nacional dos petroleiros com o Tribunal Superior do Trabalho (TST).

O encontro está previsto para a próxima sexta-feira (21), em Brasília.

Os parlamentares do Partido dos Trabalhadores que participaram da reunião com o ministro do TST, Ives Gandra, e intermediaram a negociação, classificam de grande avanço os fatos determinantes para a mobilização dos petroleiros que tem na suspensão das demissões, uma das principais reivindicações.

“A força da greve fez com que o Tribunal Regional do Trabalho do Paraná suspendesse as demissões da Fafen — Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados. Agora o que queremos é que sejam suspensas também a multa aplicada aos sindicatos e também a ilegalidade da greve”, comemorou a presidenta Nacional do Partido dos Trabalhadores, deputada Gleisi Hoffmann (PR).

Gleisi esclareceu que a greve dos funcionários da Petrobras é contra a privatização, em favor do povo brasileiro e da soberania. “Todo o apoio aos petroleiros e petroleiras! Estamos nessa luta com eles, assim como estaremos com os caminhoneiros, com os professores, com os trabalhadores dos Correios. Juntos, na luta pelo Brasil”, adiantou a deputada, que usou a tribuna da Câmara para anunciar a grande vitória.

A maior greve realizada pela estatal desde 1995, no governo de Fernando Henrique Cardoso, já dura 19 dias, abrange 120 unidades da Petrobras e mais de 20 mil trabalhadores que cruzaram os braços. “Vitória dos petroleiros! Revogadas as mais de mil demissões na Petrobras. A primeira de muitas vitórias. Participamos da rodada de negociação com o ministro Ives Gandra e seguimos no apoio aos petroleiros em todo o Brasil”, escreveu o deputado Jorge Solla (PT-BA) em sua conta no Twitter.

Greve em defesa de projeto de nação

O deputado Henrique Fontana (PT-RS) também usou a tribuna da Câmara para celebrar essa conquista dos grevistas da Petrobras. “Em nome da Oposição, ressalto a importância histórica, a coragem histórica e patriótica dos petroleiros que organizam uma greve em defesa dos interesses do Brasil, uma greve em defesa de um projeto de nação, em defesa de uma Petrobras para os brasileiros, e em defesa de preços justos nos combustíveis, no gás de cozinha, na gasolina, no óleo diesel”, destacou Fontana.

O parlamentar gaúcho disse que a demissão ilegal e injusta de mil trabalhadores da fábrica de fertilizantes da Petrobras foi suspensa por decisão do TRT, e que Bolsonaro e a direção da Petrobras precisam compreender que eles não são donos do Brasil, e que a vitória numa eleição não significa carta-branca para desrespeitar a lei”, argumentou Henrique Fontana.

 

Benildes Rodrigues

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Bolsonaro mente ao dizer que nada pode fazer se salário mínimo está baixo

Em mais um desatino mostrando que nada entende de economia, o presidente da República, Jai…