Home Portal Notícias Retirada de direitos: Petistas lutam para barrar MP da Carteira Verde e Amarela

Retirada de direitos: Petistas lutam para barrar MP da Carteira Verde e Amarela

6 min read
0

As audiências públicas da Comissão Mista que examina a medida provisória (MP 905/19) começam hoje (5), no Congresso Nacional. Quatro parlamentares do Partido dos Trabalhadores (PT) fazem parte da Comissão. São os deputados federais Paulo Pimenta (RS) e Rogério Correia (MG), e os senadores Paulo Rocha (PA) e Paulo Paim (RS), que vão montar trincheira contra a retirada de direitos proposta por Bolsonaro e Paulo Guedes, ministro da Economia.

Foto – Divulgação

A audiência pública desta quarta-feira terá a presença do secretário Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, e está marcada para as 15h, no plenário 6 do Senado Federal.

A MP institui o Contrato de Trabalho Verde e Amarelo, que trouxe uma nova modalidade de contratação dos trabalhadores para fins de registro do 1° emprego com carteira assinada. A nova “Carteira Verde e Amarela” retira ainda mais direitos dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros, entre eles, a cobrança de 7,5% do INSS sobre os desempregados que recebem o seguro-desemprego.

Para o deputado Paulo Pimenta, essa MP é a medida mais grave do governo Bolsonaro contra os trabalhadores. “A medida provisória 905 significa a mais grave medida desse governo contra os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras do nosso País. Ela aprofunda e retira o conjunto de direitos que eles não conseguiram tirar na Reforma Trabalhista, então eles concluem e aprofundam a retirada de direitos que eles iniciaram na Reforma Trabalhista, com essa MP”.

Fim dos direitos

A medida ainda reduz de 40% para 20% a multa do FGTS por demissão imotivada; reduz a alíquota do FGTS de 8% para 2%; altera a jornada de trabalho dos bancários de 6 para 8 horas diárias sem a necessidade de pagamento de horas extras; prevê a privatização do seguro de acidentes pessoais e redução do adicional de periculosidade; institui um novo Programa de Habilitação e Reabilitação Física e Profissional, Prevenção e Redução de Acidentes do Trabalho; promove enormes alterações na CLT e revoga outros 40 dispositivos hoje em vigor, entre outras medidas que acabam com direitos dos trabalhadores.

Para o parlamentar a proposição cria um novo desenho para as relações de trabalho no País. Pimenta lista outros pontos perversos da MP. “[A MP] acaba com o registro profissional de várias categorias, inclusive dos jornalistas. Restabelece a possibilidade do trabalho aos domingos como qualquer outro dia da semana, inclui o sábado como um dia normal de trabalho. O dia de descanso semanal pode ser qualquer dia e será definido pelo patrão”, alerta Pimenta.

“Por isso nós queremos alertar a sociedade brasileira, convocar uma mobilização para tentarmos de todas as maneiras impedirmos a aprovação dessa medida provisória. Temos uma série de medidas já planejadas junto com as centrais sindicais, com os movimentos sociais e sindicatos para tentar barrar e impedir a aprovação dessa medida”, destaca Paulo Pimenta.

Assista o vídeo com a análise do deputado Paulo Pimenta:

MP 905 E CARTEIRA VERDE E AMARELA

O MAIOR ATAQUE DE BOLSONARO AO POVO BRASILEIROO que está por trás da MP 905 e da carteira verde e amarela?A #MP905 é o mais grave ataque do governo Bolsonaro aos trabalhadores do Brasil. Assista e saiba mais.#Bolsonaro

Posted by Paulo Pimenta on Wednesday, February 5, 2020

Lorena Vale

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

PT denuncia no STF os vetos de Bolsonaro ao uso de máscaras

Legenda entrou com ação na Suprema Corte questionando decisão do presidente da República d…