Home Portal Notícias PT é totalmente contrário à retirada de recursos da saúde e educação para aumentar fundo eleitoral, afirma Pimenta

PT é totalmente contrário à retirada de recursos da saúde e educação para aumentar fundo eleitoral, afirma Pimenta

3 min read
0

O líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), afirmou hoje (10) que a bancada do partido é totalmente contrária à subtração de recursos da saúde e da educação para aumentar o fundo eleitoral, conforme grupos conservadores e direitistas têm espalhado pelas redes sociais. “Trata-se de uma grande mentira, pois sequer houve votação no plenário para apreciar tal matéria”, esclareceu o líder.

Pimenta observou que historicamente o PT sempre defendeu o financiamento público de campanha e foi contrário ao financiamento privado, modalidade qualificada por ele como “a ponte da corrupção da política”, além de privilegiar a elite endinheirada com o autofinanciamento eleitoral, distorcendo a representatividade da sociedade no Parlamento. “A posição do PT é conhecida por todos e todas”, explicou o parlamentar.

Proteção social

O líder petista fez questão de frisar que a bancada foi contra a destruição da proteção social e dos recursos para a saúde e a educação, iniciada ainda no governo Temer com a PEC 241 (PEC 55 no Senado Federal), que congelou os gastos públicos por 20 anos. Essa PEC foi denominada de PEC da Morte, e segue em curso com o governo de extrema direita Jair Bolsonaro, com a precarização da saúde e da educação públicas. A Bancada do PT votou em peso contra a PEC da Morte.

“Quando no governo, nós, do PT, priorizamos os investimentos em educação e saúde, então é totalmente inverídica a versão espalhada pelas redes sociais de que o partido concordaria com cortes dos investimentos nas áreas de saúde e educação”.

“Reafirmamos nosso compromisso com a democracia com o fundo eleitoral público, mas jamais votaremos a favor de qualquer proposta que retire recursos da saúde e da educação”, completou Paulo Pimenta.

Veja o vídeo do deputado Paulo Pimenta:

PT na Câmara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Auditoria no BNDES desmoraliza fake news bolsonarista

O governo Jair Bolsonaro pagou R$ 48 milhões ao escritório de advocacia norte-americano Cl…