Home Portal Notícias Petistas criticam governo Bolsonaro pela alta recorde no preço da carne

Petistas criticam governo Bolsonaro pela alta recorde no preço da carne

5 min read
0

Os deputados João Daniel (PT-SE), Afonso Florence (PT-BA) e Valmir Assunção (PT-BA) afirmaram nesta quarta-feira (4), que o governo Bolsonaro não tem compromisso com a população mais pobre do País. Segundo os parlamentares, o exemplo mais recente desse descaso é a explosão no preço da carne em todo o Brasil, no momento em que grande parte da população está desempregada e no qual o governo anunciou que não haverá aumento real do salário mínimo.

“Agora, ele (Bolsonaro) não quer que a população trabalhadora coma carne, porque colocou a carne num preço altíssimo para poder fazer render o dinheiro dos especuladores, dos grandes exportadores e das empresas que exportam. O governo não gosta do povo trabalhador. Grande parte da população está desempregada e em dificuldades e fica sem o consumo de carne”, ressaltou João Daniel.

Já o deputado Afonso Florence lembrou que, enquanto o preço da carne bate recordes, o governo comemora um pequeno aumento do PIB (0,6%) obtido no terceiro trimestre. “E, diga-se de passagem, quando eram Oposição, chamavam de pibinho”, lembrou Florence. Para o parlamentar baiano, qualquer crescimento da atividade econômica é bem-vindo, mas não resolve os problemas sociais do País.

Cadê a carne do prato?

“A pergunta é: cadê a carne no prato da família brasileira? Cadê o aumento real do salário mínimo? Cadê os recursos para garantir o seguro-defeso e uma suplementação para as famílias no Nordeste brasileiro atingidas pela mancha de óleo no litoral? Esse é o assunto”, afirmou.

O parlamentar baiano disse ainda que “enquanto a inflação é baixa” no Brasil, “o custo de vida é alto”. Ele denunciou ainda que “o gás está caro. A gasolina e o transporte coletivo também. A carne sumiu da mesa dos brasileiros e brasileiras”.

“Por isso, em toda pesquisa de opinião, a popularidade do governo Bolsonaro cai e a tendência de quem estiver perto dele é, cada vez mais, cair também na avaliação da população e perder as eleições municipais de 2020”, observou Florence.

Já o deputado Valmir Assunção lembrou que, enquanto aumenta a desigualdade social no País, o governo Bolsonaro aplica um calote de quase R$ 600 milhões que deve ao estado da Bahia. “Esses recursos deveriam ter sido repassados desde o início do ano, e até hoje ele não pagou. Isso é um absurdo! Isso mostra justamente a característica deste governo. Ele aumentou a desigualdade social no nosso País. Ele diminuiu drasticamente — e dificulta — o acesso ao Bolsa Família; reduziu o salário mínimo; aumentou o preço da gasolina e do óleo diesel e, ao mesmo tempo, fez com que a política estabelecida criasse cada vez mais dificuldade no investimento em todo o País”, acusou.

Héber Carvalho

Foto: PXHere

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Reduzir contribuição para o FGTS prejudica trabalhadores e beneficia os mais ricos, acusam petistas

O líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Enio Verri (PT-PR), e os deputados Vicentinho…