Home Portal Notícias Deputados petistas lembram no plenário que escândalo Queiroz completa um ano sem solução

Deputados petistas lembram no plenário que escândalo Queiroz completa um ano sem solução

4 min read
0

Parlamentares da Bancada do PT na Câmara lembraram no plenário da Casa que nesta quarta-feira (4) completou um ano do escândalo envolvendo o ex-assessor da família Bolsonaro, Fabrício Queiroz, sem que ele tenha sofrido qualquer punição em relação ao escândalo envolvendo o esquema de desvio de recursos públicos por meio das ‘rachadinha’, quando trabalhava com o então deputado estadual Flávio Bolsonaro, hoje senador. Para os deputados Rogério Correia (PT-MG), Marcon (PT-RS) e Henrique Fontana (PT-RS) é um absurdo que, passado um ano, esse escândalo ainda não tenha sido esclarecido.

Foto: Gustavo Bezerra

“Faz um ano o caso Queiroz. Um ano sem solução em que Queiroz apareceu, desapareceu, e até hoje não ficou nada esclarecido, e os filhos do Bolsonaro envolvidos no caso Queiroz. Este é um fato para que, até hoje, nós não temos solução”, lamentou Correia.

Já deputado Marcon lembrou que Bolsonaro e os aliados dele durante a campanha eleitoral defendia o combate a corrupção, mas atualmente, preferem esquecer o caso Queiroz. “Bolsonaro, na campanha, e os seus aliados ainda hoje falam em combater a corrupção. Por que o Queiroz não foi chamado para ser ouvido na Polícia Federal? Moro por que você não prendeu o Queiroz? Faz 1 ano. Para os do Bolsonaro e do ministro Sergio Moro vale tudo”, acusou.

O parlamentar gaúcho lembrou que, além das denúncias de desvio de recursos e de ser o ‘Caixa 2’ do hoje senador Flávio Bolsonaro, também existem suspeitas do envolvimento de Queiroz na morte da vereadora Marielle Franco, do PSOL, no Rio de Janeiro.

O deputado Henrique Fontana lembrou que pela conta de Fabrício Queiroz passou em apenas um ano mais de R$ 1,2 mi, que abasteceu inclusive a conta da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

“Essa investigação está parada. Eu quero aqui desta tribuna ‘cumprimentar’ o Bolsonaro e o ministro (Sérgio) Moro por garantir um ano de impunidade para Fabricio Queiroz e seu laranjal. Espero que instituições como ao Ministério Público e a Polícia Federal consigam investigar e mostrar ao Brasil os crimes de Fabricio Queiroz”, ressaltou.

 

Héber Carvalho

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Guimarães quer impedir suspensão da Lei Rouanet em cidades com lockdown

O líder da Minoria na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT-CE), protocolou, nessa sext…