Home Portal Notícias Em encontro com Lula, Valmir defende atuação de movimentos sociais e sindicais para 2020

Em encontro com Lula, Valmir defende atuação de movimentos sociais e sindicais para 2020

4 min read
0

O reencontro da militância do PT da Bahia com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi marcado por debates políticos e forte presença de lideranças do setor no estado e da região nordestina. Para o deputado Valmir Assunção (PT-BA), a presença dos movimentos sociais e sindicais, no encontro de quinta-feira (14), aponta que o partido seguirá unido com as frentes populares para fortalecer a disputa em 2020. “Não tenho dúvida que o PT e os movimentos sociais e sindicais farão a diferença no pleito eleitoral do ano que vem. Vamos buscar disputar os espaços nos municípios brasileiros e retomar a política de desenvolvimento da sociedade. Com Lula nas ruas, estamos com a força do povo”, disse Valmir ao lado da secretária estadual de Promoção da Igualdade Racial, Fabya Reis, durante a reunião da Executiva nacional do partido em Salvador.

Em sua fala, Lula fez um panorama completo da sua prisão até os dias atuais. Ele falou de política, da economia, de América Latina e da importância de se ter uma oposição qualificada contra o governo de Bolsonaro. O ex-presidente também tratou de momentos vividos durante o período que ficou privada de liberdade e disse que defendeu sua inocência desde o início do processo. “Eu estou convencido, tenho fé, que haverá justiça neste País. E esse processo será anulado porque a mentira já está mais do que pública. Fico provocando todo dia para eles [Moro e Dallagnol] me mostrarem uma prova, alguma coisa. Agora, eles estão com dificuldade porque a Rede Globo criou esse monstro [Bolsonaro] e não criaram uma rota de fuga para eles”, ilustra o petista.

Lula responsabilizou a Rede Globo por Bolsonaro ter sido eleito presidente. “Eles são responsáveis por Bolsonaro, estão com vergonha, mas sabem que não podem tirar porque Bolsonaro está fazendo um serviço que jamais alguém fez para eles: destruir a economia para os pobres e fazer a economia para os ricos, vendendo nossas empresas estatais para as estrangeiras. Estou muito puto com o que estão fazendo com a Petrobras. Porque o objetivo deles, é importante lembrar aos petroleiros, não é o leilão que queriam fazer, porque estão esperando uma coisa maior, estão esperando o fim da partilha para poder participar e logo vão querer desmontar a partilha, isso porque o departamento de justiça dos Estados Unidos está por trás de toda essa safadeza que acontece aqui no Brasil”.

Assessoria de Comunicação

Foto – Jonas Santos

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Crescimento de violações aos direitos humanos é destaque em sessão solene na Câmara

Representantes da sociedade civil e do Ministério Público lamentaram, nesta sexta-feira (6…