Home Portal Notícias Manchetes Comissão externa realiza diligência em Pernambuco para apurar os efeitos do derramamento de óleo no litoral

Comissão externa realiza diligência em Pernambuco para apurar os efeitos do derramamento de óleo no litoral

6 min read
0

Membros da comissão externa da Câmara dos Deputados e do Senado que apuram o derramamento de óleo nas praias do Nordeste realizaram na sexta-feira (8), diligência ao estado de Pernambuco. O objetivo foi investigar e verificar que medidas estão sendo adotadas para barrar a tragédia e minimizar os danos causados por este crime ambiental sem precedentes no País. O deputado João Daniel (PT-SE), que coordena a Comissão na Câmara e é autor do requerimento que criou a Comissão, participou da atividade.

A primeira reunião aconteceu na Capitania dos Portos, com presença do comandante geral, representantes do Ibama, e pelas Secretarias de Desenvolvimento e Tecnologia e Meio Ambiente de Pernambuco. “Ouvimos esses representantes, questionamos e debatemos a situação. Infelizmente vemos que não há ainda um empenho efetivo do governo federal, lamentavelmente”, disse João Daniel.

Em seguida foi realizada uma videoconferência com os estados de Alagoas até o Ceará para se saber como está atualmente a situação dos efeitos do derramamento de óleo que atinge o litoral da região Nordeste há mais de 60 dias. “Pudemos concluir que até aqui o governo não quer esclarecer ou não quis ou não sabe nada sobre o crime ambiental pelo desmonte feito na área ambiental”, completou o parlamentar.

Os membros da comissão externa foram também até Cabo de Santo Agostinho, na praia de Itapuama. Este foi o local onde chegou a maior quantidade de óleo. Segundo o deputado João Daniel, até o momento já foram recolhidas 1.200 toneladas, e na areia da praia ainda há óleo recolhido para ser dada destinação, inclusive animais mortos. Da reunião participaram pescadores, representantes de ONGs, Prefeitura, Secretarias Municipais, Defesa Civil, limpadores das praias e nativos. “Nós rodamos a praia e vimos a quantidade de material recolhido e o quanto esta praia tão bonita e famosa foi atingida”, lamentou.

Omissão do governo federal

De acordo com o parlamentar, este foi um crime terrível que deixou um prejuízo incalculável. “O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, chegou até a ir à praia de Itapuama, mas as informações que tivemos é que o governo federal tem se omitido e não tem feito nada”, acrescentou.

A comissão ainda se reuniu com integrantes do governo de Pernambuco, no Palácio de Governo, quando foi apresentado um relatório sobre a presença das manchas de óleo no estado e, também, falaram sobre as ações adotadas a fim de mitigar os efeitos desse crime ambiental.

Mais recursos

O deputado Carlos Veras (PT-PE) também é membro da comissão externa. De acordo com ele, ainda faltam documentos sobre as ações de combate ao derramamento, mas o mais importante, neste momento, é ajudar as famílias que dependem economicamente do mar.

Veras lembrou que o governo federal anunciou a liberação do seguro defeso para parte dessas pessoas e pediu a ampliação do benefício.

“Só o seguro defeso como estão falando não resolve porque não é simplesmente antecipar as parcelas, é garantir esse recurso extra. Essa MP [Medida Provisória] tem que ser rapidamente emitida, como o governo está sinalizando, mas tem que ser muito mais amplo, porque o seguro defeso é específico para algumas áreas. Tem que ser para toda a população”.

O deputado Carlos Veras afirmou que as duas comissões externas sobre o derramamento de óleo devem produzir relatórios ainda este ano. Nos documentos, devem apontar erros e soluções encontradas para que esse tipo de desastre não volte a ocorrer.

 

Assessoria de Comunicação com EBC

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Pantanal: com chuvas, rastro de cinzas pode trazer mortandade de peixes

O alerta foi feito pelo deputado Vander Loubet (PT-MS) em reunião da Comissão Externa da C…