Home Portal Notícias Manchetes Após 580 dias preso injustamente, Lula sai do prédio da Polícia Federal em Curitiba nos braços do povo

Após 580 dias preso injustamente, Lula sai do prédio da Polícia Federal em Curitiba nos braços do povo

9 min read
0

Depois de um processo injusto em que foi condenado sem culpa e sem prova, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva saiu do prédio da Polícia Federal, nesta sexta-feira (8), nos braços do Povo. Lula, que foi mantido preso político por 580 dias, foi carregado pela multidão que o esperava, desde a manhã de hoje, até ao palco montado no local onde durante todo esse período funcionou a Vigília Lula Livre. O ex-presidente cumpriu, assim, promessa feita por ele em várias entrevistas dadas a imprensa, ainda durante o cárcere, nas quais destacava que a primeira atitude dele após a liberdade seria agradecer pessoalmente os manifestantes que acamparam no local durante esse tempo em que esteve preso.

Após horas de ansiedade, os milhares de manifestantes que se concentravam no local desde a manhã, explodiram de alegria ao avistar o ex-presidente saindo do prédio acompanhado de seus familiares, advogados, assessores e dirigentes do PT. Carregado nos braços do povo, Lula passou entre a multidão, agradecendo antes a um grupo de manifestantes que participaram da Vigília Lula Livre desde o dia 07 de abril de 2018, data em que Lula foi encarcerado na sede da PF.

No seu discurso, Lula agradeceu a presença de vários dirigentes do PT – dentre eles a presidenta nacional do partido, deputada Gleisi Hoffmann (PR), o candidato a presidente pelo PT nas eleições de 2018, Fernando Haddad, e lideranças de movimentos sociais, sindicais, além familiares e assessores próximos. Lula ainda apresentou oficialmente a sua namorada, e futura esposa, a socióloga Rosângela da Silva, mais conhecida como “Janja”.

Porém, o agradecimento especial foi dirigido as militantes que participaram da Vigília Lula Livre, que ocorreu durante os 580 dias em que esteve preso. “Vocês não sabem a importância de vocês na minha vida. Fiquei mais fortalecido, mais corajoso”, disse o ex-presidente aos militantes que todos os dias gritavam do lado de fora do prédio da Polícia Federal os tradicionais “Bom Dia Presidente Lula”, “Boa Tarde Presidente Lula” e “Boa Noite Presidente Lula”.

“Tentaram matar uma ideia”

Ao observar que apenas neste sábado (9) falará diretamente a nação, em discurso no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC – em São Bernardo do Campo (SP) -, Lula aproveitou o momento para criticar os patrocinadores do processo inquisitório que o levou a prisão política e que ajudou Jair Bolsonaro vencer a eleição de 2018. Lula chamou de “mentirosos” os integrantes da Força Tarefa da Lava Jato – incluindo procuradores do MP e delegados da PF – além dos desembargadores do TRF-4, por terem o colocado na cadeia mesmo sem culpa e sem prova. “Eles tentaram não prender um homem, tentaram matar uma ideia. O problema é que uma ideia não se mata, não desaparece”, avisou.

O ex-presidente disse ainda que os responsáveis pela trama não possuíam a mínima condição moral para condená-lo. “Se pegar um (Deltan) Dallagnol, um (Sérgio) Moro, alguns delegados (da PF) e bater no liquidificador, o que sobra não tem 10% da honestidade que eu tenho, o que eu represento para este País”, observou.

Apesar da crítica, o ex-presidente disse que sai da prisão sem ódio. “Só tenho espaço para o amor, que é o que vai vencer o ódio nesse País”, afirmou.

Situação do Brasil

Lula ainda analisou a situação social do País. O ex-presidente demonstrou preocupação com a falta de esperança que domina atualmente o povo brasileiro. “Depois que eu fui preso e roubaram a eleição do (Fernando) Haddad, o Brasil não melhorou. O povo passa fome, está desempregado ou está sem carteira assinada, trabalhando de Uber ou de bicicleta entregando pizza. Outro dia li que também não haverá aumento do salário mínimo. E depois de um ministro da Educação da qualidade do Haddad, agora temos um ministro que é aquela grosseria, e ainda quer acabar com as universidades (federais)”, acusou.

Ao encerrar o discurso, o ex-presidente disse que irá percorrer o País para conversar com o povo e aproveitou para agradecer a todos os manifestantes que lotaram as ruas adjacentes a sede da PF em Curitiba para recebê-lo. “As portas do Brasil estão abertas para eu percorrer o Brasil. Muito obrigado, do fundo do coração. Não tenho como pagar a vocês o que fizeram, mas saibam que serei fiel a luta de vocês. Obrigado pelos gritos de Lula Livre que vocês deram nos últimos 580 dias”, disse.

Logo após Lula descer do placo, e enquanto atendia a dezenas de pedidos de fotos e autógrafos, os manifestantes encerraram oficialmente o ato – já no final do dia – gritando pela última vez o tradicional “Boa Noite Presidente Lula”.

Segundo a direção nacional do PT, o ex-presidente Lula segue ainda hoje para sua residência em São Bernardo do Campo (SP). Neste sábado (9), a partir das 12h, ele participa de um grande o ato público em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, local em que fará um discurso direcionado a todo o povo brasileiro.

Foto: Rede Brasil Atual

 

Héber Carvalho

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Pimenta desafia família Bolsonaro a apoiar quebra de sigilo bancário de Queiroz

O líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), desafiou hoje (11) toda a família Bolsonaro –…