Home Portal Notícias Contra Bolsonaro e ‘novo AI-5’, movimentos protestam nesta terça

Contra Bolsonaro e ‘novo AI-5’, movimentos protestam nesta terça

5 min read
0

Movimentos sociais, partidos e sindicatos reunidos nas frentes Povo sem Medo e Brasil Popular estão nas ruas de todo o Brasil nesta terça-feira (5) contra o governo Bolsonaro. Os participantes protestam contra as atitudes do presidente em relação às investigações sobre a morte da vereadora Marielle Franco e exigem soluções sobre quem de fato foram os mandantes do crime que vitimou também o motorista Anderson Gomes. Reivindicam ainda a cassação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que sugeriu “um novo AI-5“, se a esquerda “radicalizasse” contra o governo.

Durante a manhã de segunda (4), #ImpeachmantBolsonaroUrgente foi o assunto mais comentado do Twitter no Brasil. Os internautas lembraram principalmente as declarações do presidente no último sábado (2), afirmando que pegou a gravação das ligações da portaria do Condomínio Vivendas da Barra. Bolsonaro foi citado por um porteiro como tendo autorizado a entrada no local de Élcio Queiroz, que se encontrou com Ronnie Lessa e de lá saíram juntos para a execução de Marielle.

A ação de Bolsonaro, classificada por juristas e políticos como possível obstrução de Justiça, foi considerada mais grave do que as acusações de pedalada fiscal que serviram de pretexto para o golpe do impeachment contra a ex-presidenta Dilma Rousseff. Associações e sindicatos de delegados da Polícia Civil também condenaram a tentativa do presidente de coagir o delegado responsável pelo caso, após ter o seu nome envolvido nas investigações.

#BastaDeBolsonaro e #5NcontraAI5 são as hashtags que anunciam os protestos desta terça-feira (5), que contam com a participação da União Nacional dos Estudantes (UNE), da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), do Levante da Juventude, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), entre outras entidades.

Já estão confirmados atos em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre, Natal, Belo Horizonte, Goiânia, Fortaleza e Belém. Na capital paulista, o protesto ocorrerá a partir das 18h, em frente ao Masp, na Avenida Paulista. “Que os ventos da América Latina cheguem ao Brasil. O 5 de novembro é dia de protestos em todo o país. Todos às ruas contra as declarações absurdas dos filhotes da ditadura. Ditadura nunca mais! Quem mandou matar Marielle?”, disse o coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST) João Pedro Stédile, pelas redes sociais.

“Lideranças da UNE, ex-presidentes, foram assassinados, perseguidos e torturados pelo regime militar autoritário, que reforçou a sua política assassina e autoritária após o AI-5. A UNE ajudou a reconquistar a democracia no país. Por isso, não vamos nos calar diante dessas ameaças. Exigimos a imediata cassação de Eduardo Bolsonaro, porque as suas declarações afrontam as leis e a Constituição do nosso país”, afirmou o presidente da entidade, Iago Montalvão.

Confira a programação

Rede Brasil Atual

Foto: Elineudo Meira – Fotos Públicas

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Incompetência do governo na correção do Enem pode prejudicar milhares de estudantes, denunciam petistas

Deputados da Bancada do PT utilizaram suas redes nesta segunda-feira (20) para criticar os…